A emocionante história de Carlinhos

<p>
	A emocionante hist&oacute;ria de Carlinhos <em>(Reprodu&ccedil;&atilde;o)</em></p>

Em 1998, a DM9DDB contou a história de Carlinhos para o Brasil e, já que nesta sexta-feira comemora-se o Dia Internacional da Síndrome de Down, o Adnews relembra o emocionante filme criado pela agência para a Fundação Síndrome de Down.

Então desconhecida por boa parte do público, a banda Radiohead cairia no gosto de muitos brasileiros depois do filme Carlinhos. Ao som da música "Fake Plastic Trees", o vídeo exibe dois garotos brincando, enquanto algumas mensagens sobre a rotina de Carlinhos são exibidas na tela.

No final, o vídeo muda a percepção de quem achava que Carlinhos era o garoto sem Down e mostra que “a pior síndrome é a do preconceito”.

Além de ajudar a popularizar o Radiohead no País e promover a Fundação, o anúncio ficou marcado por arrancar lágrimas dos brasileiros.No Youtube, grande parte dos comentários diz algo do tipo. “Eu era criança quando assisti, e me chocou, tocou e emocionou profundamente”, diz um dos comentários.  “Eu resolvi fazer publicidade por causa desse anúncio”, revela outro internauta.

A ideia foi tão boa que parece ter inspirado este anúncio da Ogilvy para a Unicef. Uma peça que combate o racismo e também tem em seu desfecho o ápice criativo.

Olhando a ficha técnica do filme "Carlinhos", a expressão que vem à cabeça é "também, pudera!". A criação tem a assinatura de dois pesos pesados: Erh Ray e José Henrique Borghi. A direção de criação é de ninguém mais, ninguém menos que Nizan Guanaes, juntamente com outro craque - e hoje saudoso - Tomás Lorente.

Sem falar na direção de Carlos Manga Junior, então na Movie&Art.

Tocante, criativo, primoroso e histórico. Um clássico da propaganda brasileira:

Redação Adnews

Deixe seu comentário: