4 tendências do mercado de publicidade online em 2015 no Brasil

Não é novidade que nos últimos anos tem crescido e ficado cada vez mais nítida a importância da publicidade online no Brasil e no mundo. Um estudo divulgado recentemente pelo IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau) aponta que as empresas brasileiras continuarão optando pela internet como forma inicial de veicular suas campanhas e anúncios. De acordo com a pesquisa, o mercado de publicidade na web deve superar os R$ 7,2 bilhões no país em 2014, mais que o dobro registrado em 2011, com R$ 3,5 bilhões e maior que em 2012, que fechou aquele ano com R$ 4,6 bi.

Diante de resultados tão expressivos, refletindo um cenário que aponta para um caminho de sucesso, fica evidente que as marcas devem estar atentas para saber onde investir e alcançar os seus consumidores. Destaco quatro importantes tendências que devem ser acompanhadas de perto no ano que está prestes a começar:

A crise econômica no Brasil tende a fortalecer o mercado de mídia digital

Com uma economia instável, existe uma grande tendência das marcas aumentarem seus investimentos no meio digital, retirando parte da verba destinada ao off-line, por exemplo. Isso porque a publicidade online é muito mais barata se levarmos em conta o custo por usuário, a possibilidade de mensuração e uma análise clara do investimento e do call to action imediato, com maiores chances de conversão.

Crescimento dos formatos inovadores de mídia

Com o fortalecimento do mercado digital e a maior diligência dos clientes, formatos inovadores de mídia, como banners mais interativos e campanhas com foco segmentado, tendem a crescer. Tudo isso porque as marcas estão buscando se diferenciar de seus concorrentes e, com isso, exigindo taxas de conversão cada vez maiores.

Foco em performance

Novos clientes focando no digital entrarão com uma lógica maior em performance (ROI, CPA, CPL), forçados pelas condições econômicas, mas terão de aprender que o meio digital de comunicação não se restringe apenas a resultados imediatos como as métricas já citadas anteriormente.

A internet é, sobretudo, um local onde o usuário se encontra, assim como a televisão e o rádio. Portanto, uma comunicação bem pensada pode ter o mesmo efeito, ou até melhor de branding, que uma mídia tradicional. A performance de comunicação efetiva, gerando branding ou usuários, ROI etc, será o foco da mídia no ano de 2015. Para isso, espera uma nova compreensão deste cenário e a busca por "novas métricas", não apenas baseada em performance, mas também em branding e engajamento. E é essa construção de reputação de marca que fará a diferença, no médio prazo, entre o seu negócio e o seu concorrente.

Investimento em mobile

O mobile é, atualmente, a maior oportunidade de investimento em mídia no mercado global, tendo a menor razão custo versus tempo despendido pelo usuário na web. Isso porque diversas marcas ainda estão aprendendo a lidar com o digital e vêem o mobile como uma nova barreira, enquanto deveriam entender que não existe mais barreira entre o digital e o mobile. Eles são uma coisa só e o usuário utiliza os dois ambientes de forma complementar.

Além disso, temos ainda mais um indicativo que aponta para o mesmo sentido. Segundo um levantamento da IDC, até 2016, o Brasil será o quarto maior mercado mundial de smartphones, fortalecendo ainda mais o setor de marketing digital que nosso país já desenvolve há alguns anos.

Que venha 2015!

Artigo encaminhado por Stefan Schimenes, 28, empreendedor serial. Foi o responsável pela expansão do Airbnb na América Latina e, atualmente, está à frente da Cazamba, empresa de customização de publicidade online.

Deixe seu comentário: