Interação social a favor da marca

Não é novidade para ninguém que as redes sociais são o entretenimento favorito dos brasileiros. Prova disso é que o Brasil é o 3º país com maior índice de uso de internet no mundo e a média de conexões mobile no Brasil é maior que a mundial, segundo o relatório ‘Digital, Social & Mobile in 2015’.

Check-in em momentos de lazer, fotos de belos pratos, curtidas, compartilhamento de opiniões e críticas tornou-se rotineiro na vida do consumidor brasileiro e a famosa propaganda "boca a boca" ganhou uma versão digital.

As campanhas publicitárias estão adotando cada vez mais mídias complementares, ou seja, o uso de vários meios de comunicação ao mesmo tempo no processo de relacionamento com clientes e consumidores. As mídias sociais cumprem o papel de despertar o interesse de consumidores, motivando-os a conhecer melhor a oferta e a marca e transmitir conteúdos, ação pouco adequada às mídias de massa e comunicação dirigida.

O Facebook tornou-se o grande oráculo dos consumidores, ou seja, antes de adquirir um produto, ir à um restaurante, comprar um serviço, a pessoa consulta a opinião de outros clientes por meio da rede social. O Instagram por ser focado no visual, permite a exposição da marca aliada a fotos de clientes em ações de apresentação e também fidelização.

A imprevisibilidade e o efêmero colaboram para o que denominamos "buzz" marketing, ou seja, ações-relâmpago que expõem a marca e causam ruído produtivo na divulgação da mensagem. Um claro exemplo de buzz é o Snapchat, rede social em que uma mensagem é passada adiante com tempo máximo de dez segundos por meio de vídeo ou fotos, que tem conquistado tanto os profissionais de marketing do mercado quanto o consumidor.

As mídias sociais precisam estar em sintonia com as ações de comunicação com um todo. Veja três pontos importantes para o funcionamento efetivo deste canal:

•             Acompanhamento dos depoimentos e retorno rápido às demandas: com a evolução e a presença das marcas nas redes sociais, o consumidor tem utilizado estes canais como principal meio de troca de informação com a empresa. Por isso é imprescindível estar atento a reclamações e respondê-las, porque uma crítica ignorada pode colocar em cheque a eficiência do seu produto e credibilidade da sua marca.

•             Sinergia com outras mídias: redes sociais são perfeitas na pulverização de mensagens. Telefone é excelente para a sondagem. O e-mail detalha aspectos técnicos. Todos juntos criam uma campanha de sucesso.

•             Geração de conteúdo frequente: gerar conteúdo relevante ao público alvo com frequência faz com que o consumidor esteja sempre em contato com a marca, o que gera uma ligação espontânea e a futura fidelização.

Os números provam a influência das mídias sociais na vida do brasileiro, mas é preciso estratégia para tocá-lo e transformá-lo em uma amigo e defensor da marca. Existe coisa melhor do que alguém falar da sua marca por aí?

Artigo de Fernando Adas, diretor de operações da Fine Marketing

Deixe seu comentário: