Segunda-feira de um novembro publicitário

Novembro? Já? Pois é. 

A decoração de Natal está praticamente pronta, os dias na agenda cada vez mais escassos para os inúmeros amigos secretos, e nós continuamos falando "nossa, como passou rápido.".

Se por um lado as doze fatias do ano podem representar uma esperança para os que acreditam que tudo recomeça no primeiro de janeiro, por outro lado tudo se repete ano após ano.

A ansiedade pré festas é fruto de uma verdadeira incoerência em nossas rotinas. 

Começamos a semana pensando na sexta-feira e reclamamos que as férias passam rápido demais. Esse pensamento nada lógico muitas vezes ultrapassa a questão do tempo e atinge os nossos negócios.

Somos contra concorrência, afinal é um absurdo trabalhar de graça e envolver tantos recursos para um prospect. Mas, por outro lado, queremos mais contas e se uma outra agência ganhar o cliente sem ter um processo de seleção, com certeza é marmelada. Brigamos por um modelo sustentável, prometemos equipes exclusivas, mas basta um outro cliente diminuir o investimento que todos os times sofrem cortes. 

Somos digital e também fazemos offline. Claro, achamos um absurdo quando a agência ATL entrega o online de graça.

Reclamamos das cabines de empregos, mas por coincidência só indicamos parceiros do nosso grupo. E o cliente? Ele tem sempre razão. Pode falar que não quer pagar os honorários e estrutura das grandes agências, mas sente falta do glamour nas menores.

A diversidade é super bem vinda, entretanto não venha com nada mainstream porque é muito cafona para o nosso grupo.

Nós queremos tudo. Desde que o tudo não tenha nada de ruim.

Enquanto a semana precisar passar mais rápido que o sábado e domingo, nós estaremos brindando a incoerência no réveillon. 

Feliz ano velho, amigos. 

Bruno Bernardo, Sócio-Diretor Executivo de Planejamento da Peppery

Deixe seu comentário: