20 marcas que detonam na visão dos millennials

As principais empresas globais sabem que a geração millennial é uma grande bússola para entender as principais tendências no comportamento de consumo em todo o mundo. Não à toa, neste mês de julho o mercado americano divulgou o mais novo ranking da YouGov BrandIndex, empresa de pesquisa de percepção pública que entrevista mais de 1,5 milhão de consumidores por ano no país. A lista mostra não apenas as marcas melhor avaliadas pelos jovens, como também as que ele mais consome de fato.  

Confira:

Abaixo alguns dos principais insights do ranking:

Pesos pesados digitais dominam a cena no ranking

Nenhuma surpresa que no topo da lista esteja alguns dos principais pesos pesados do mundo digital como Uber, Instagram, Snapchat e Twitter. Por uma questão cultural, é natural que as pessoas entre 18 e 29 anos gastem seu tempo e dinheiro com marcas que nasceram neste universo.

Derrapou na pista, mas os passageiros não abandonaram as viagens

Apesar das notícias negativas dos últimos tempos, incluindo o pedido de demissão do presidente da empresa após denúncias de assédios na companhia, episódio que reverberou bastante nos meios de comunicação e nas redes sociais, o Uber foi escolhido com a marca preferida desse público.

Será que os millennials tem memória curta?

Outra surpresa na lista foi a aparição de algumas marcas de serviços financeiros, segmento que sofreu grande abalo de imagem após a crise de 2008, quando vários dos millennials estavam ainda entrando no mercado de trabalho. No ranking estão Chase e J.P Morgan, respectivamente em 13º e 14º.

Preço e comodidade em primeiro lugar

O que essa admiração por Uber e os serviços financeiros, apesar de tudo, quer dizer? Segundo o CEO da BrandIndex, Ted Marzilli, os millennials parecem se comportar como todos os outros quando se trata de gastar dinheiro. Em outras palavras, isso significa que a ética é importante, mas preço e conveniência são os atributos mais valorizados. “Não estou dizendo que a geração Y não está preocupada com a ética. Mas, as pessoas em geral tendem a fazer escolhas que estão em seus interesses financeiros. Então, se pegar o Uber é mais econômico ou conveniente do que um táxi, então provavelmente elas ainda vão chamar o Uber”, explica.

As marcas tradicionais também têm espaço

Mas nem só de tecnologia e inovação vive a cabeça, o coração e o bolso dos jovens. Algumas marcas mais tradicionais (ou que existiam antes da era digital) também têm espaço na lista, como o canal TLC (5º), Adidas (10º), Visa (11º) e Puma (18º). O que todos eles têm em comum é a capacidade de se reinventar e participar de novos modelos econômicos e de negócios. A Visa com pagamentos online, por exemplo, e o TLC, no mercado de streaming.

Abaixo outro ranking, que mostra as marcas mais consumidas pelos millennials.

Renato Rogenski

Deixe seu comentário: