A música pode ser uma ponte poderosa entre marcas e millennials

A música é um elemento poderoso para impactar, emocionar e engajar pessoas, principalmente os mais jovens. Não à toa, nos Estados Unidos, uma agência americana que respira música, chamada FlyteVu, ganhou destaque recentemente no Adweek (veja aqui). Basicamente esse pessoal utiliza dados e o seu vasto conhecimento na área para inserir as empresas no contexto musical e melhorar seu desempenho. Para fazer essa transição de conteúdo, plataformas como MTV, Spotify e Youtube carregam uma legião de seguidores que tem em comum o amor pelo som.

“As marcas se apropriam muito da memória das pessoas através da música. Essa memória já está estabelecida na sua cabeça quando você ouve um clássico, geralmente uma canção bastante conhecida. Então temos dois caminhos. O primeiro é a coisa do recall, que faz com que o público associe essas músicas às marcas, com alto poder de retenção sobre essas pessoas. Por outro lado, muitas vezes, as marcas também buscam se associar a imagem dos artistas, sobretudo os que têm a ver com seus propósitos e discursos”, explicou Serginho Resende, sócio fundador e diretor musical da Comando S.

Um catalizador de emoções que ajuda essa geração a se conectar com seus sentimentos.

Um estudo revelado ao final do ano passado pela Viacom mostrou como a música é uma parte fundamental da vida dos jovens latino-americanos e funciona como um catalizador de emoções que ajuda essa geração a se conectar com seus sentimentos. A pesquisa mostra que os telefones celulares são seu equipamento preferido para consumir música; 8 em cada 10 dizem preferir escutar música no seu smartphone. Eles também adoram a disponibilidade 24 horas por dia de conteúdo via plataformas de streaming e a portabilidade dos seus dispositivos móveis.

O apanhado também mostra que a experiência de ver artistas favoritos em concertos ao vivo fornece uma descarga de adrenalina e satisfação aos jovens. Eles adoram festivais de música para descobrir coisas novas e shows para ver suas bandas favoritas de perto. Para artistas de quem eles realmente gostam, os jovens latino-americanos fazem um esforço para ficar informados sobre as últimas notícias e projetos. As redes sociais e os sites de música são suas principais fontes de informação.

Redação Adnews

Deixe seu comentário: