Casa TPM abre as portas para novas formas de anunciar e falar sobre o feminino

A TPM desde seu início manteve clara a herança no DNA do jeito Trip de fazer conteúdo. Nascida em 2001 com a proposta de refletir os temas do universo feminino com profundidade e irreverência, a revista se notabilizou pela sua qualidade ao defender temas como a legalização do aborto, descriminalização das drogas e a igualdade salarial entre homens e mulheres. 

“A Tpm nasceu, há 17 anos, com a missão de provocar uma reflexão original sobre o lugar da mulher no mundo contemporâneo. De lá pra cá, a consciência das mulheres sobre seu papel no mundo, e o questionamento se somos realmente livres ou se continuamos perpetuando os padrões de nossos pais, mudou muito. A conversa proposta pela Tpm há quase 18 anos inundou marcas, outros veículos, e pautas pelo Brasil a fora”, explica Ana Paula Wehba, diretoria de negócios e projetos especiais da Trip

Diante de tantas proposta, aos 11 anos de idade, a sempre provocadora TPM resolveu expandir as formas de dialogar sobre o universo da mulher e abriu as suas portas para criar a Casa TPM. Com a proposta de fortalecer a presença diante do público feminino, o primeiro evento proprietário do veículo imprimiu desde seu nascimento o conceito da Trip na sua realização.

“A Casa Tpm veio ao mundo com uma receita única onde num mesmo ambiente e durante 2 dias inteiros você encontra um conteúdo realmente profundo e relevante além de entretenimento. A gente faz questão de oferecer uma experiência de altíssima qualidade num evento gratuito, mas o desafio de inovar é constante. É uma necessidade intrínseca nossa. Sempre achamos que em time está ganhando, se mexe sim”, comenta Ana Paula.

Conectada com o mundo e preocupada em estabelecer conversas de um modo autêntico, a Casa TPM chega a sua sétima edição com a maturidade de quem já sabe seu papel. Carro-chefe do movimento de empoderamento promovido pela publicação, o evento além de ser um terreno para conversas também se notabilizou como um espaço aberto para encontros.

Prevista para acontecer no final de junho, a Casa TPM se apresentará este ano com a pergunta “O feminino vai transformar o mundo?”. Para responder o questionamento de modo leve e aprofundado, foi pensado um final de semana inteiro de conversas bem-humoradas e emocionantes, debates com profundidade e leveza, nail bar, shows e comidas.

Espaço aberto para compartilhar opiniões sobre gênero, sexualidade, desigualdade, privilégios e privilégio, o encontro é também uma ótima oportunidade para as marcas que visam se aproximar do público feminino e do debate sobre o papel das mulheres.

“As marcas têm voz no evento por meio de ativações e oferecimento de conteúdos inéditos e relevantes. Tudo isso é construído a quatro mãos, e esse processo de cocriação é uma delícia. Percebemos que de alguma maneira as marcas valorizam a chancela da Tpm em seus discursos. O alcance da voz depende também da nossa reverberação e da capacidade de cada marca em querer, de verdade, ir além do superficial, abraçando genuinamente a diversidade que esta conversa proporciona em todos os níveis - para dentro e para fora da empresa.”, expõe a diretora de negócios.

Para mostrar como é possível elaborar ativações originais que estabeleçam uma comunicação valorizadora da mulher, separamos algumas ações que marcaram a Casa TPM e mostraram que não há limitação de plataforma quando o assunto é um conteúdo de marca bem desenvolvido.

eQlibri – Curta o Que te Faz Bem (2017)

Apoiada na assinatura da marca, quem passou no espaço da empresa ganhou snacks dos novos sabores, com ingredientes como grãos, chia e tapioca, e também se divertiu criando boomerangs. Além disso, todas as mulheres que respondessem à questão “o que te deixa equilibrada?”, eram presenteadas com uma aquarela exclusiva da artista Eva Uviedo, que se inspirava na resposta para criar os desenhos.

Além disso, Vanessa Rozan e a apresentadora Sarah Oliveira, foram convidados ao espaço eQlibri para protagonizaram bate-papos descontraídos no palco da marca.

GOL – Diversas ativações desde 2013

Presente há cinco anos na Casa TPM, a empresa de aviação já promoveu diversas ações no evento. Em 2017, ela realizou uma intervenção de grafite nos dois dias do encontro.

Em 2016, a ativação contou com painéis com frases ligadas a viajar, back drop de lousa para fotos e impressão dos registros.

Já em 2015, a companhia conquistou a galera em seu espaço proprietário, pois além da transmissão dos debates da plenária, o espaço tinha carregadores de celulares.

Nescafé – Dolce Gusto -

Em 2016, a marca, pela primeira vez, esteve presente no evento. Além de participar de uma série de palestras e debates – sobre empoderamento e os assuntos que envolvem o universo feminino, quem passou pela casa encontrou seu lugar para tomar um cafezinho.

No sábado, o espaço recebeu a produtora e food stylist Tatiana Damberg, a Tatu, que já desenvolveu receitas para a Nestlé, publicou três livros com seus achados gastronômicos e desde 2002 mantém o site Mixirica, onde ensina maravilhas do mundo das comidas. Com um público animado e uma mãozinha de alguns voluntários, Tatu preparou cinco receitas rápidas e práticas que tinham o café como ingrediente, como o smoothie de café com coco e o tiramisu de copo.  

No domingo, foi a vez da chef Roberta Julião, proprietária do café Da Feira ao Baile, dar as dicas de harmonização de doces com diferentes tipos de café. Roberta também contou como começou a se aventurar na cozinha e como foi empreender, transformando a paixão em um negócio.

Native Ad

Deixe seu comentário: