Plataformas: elos vitais entre influenciadores e marcas

Se por um lado é incontestável a forte ascensão dos influenciadores sobre uma audiência numerosa ou segmentada e consequentemente sua capacidade de aproximar as marcas deste público, por outro, o mercado tem crescido tanto nos últimos anos que não dá mais para saber na ponta da língua o nome de todos os influencers, as características de seus seguidores e os assuntos que eles têm mais afinidade.

E é justamente neste aspecto que as plataformas dão suporte, com base nos mais diversos dados, ao processo de casamento e sinergia entre os influenciadores e produtos e serviços dos anunciantes. Sem elas, sua estratégia de marketing corre o risco de parecer muito mais uma batalha naval que qualquer outra coisa. E não se trata apenas de encontrar o garoto propaganda ou embaixador mais adequado. A tecnologia também se torna essencial para monitorar campanhas e interações, avaliar métricas, definir KPIs, entre outras diversas funções táticas.

Para entender melhor todas essas questões, trocamos uma ideia com Raphael Pinho, sócio-diretor da Spark, parte do Grupo Fluvip, que se denomina a maior rede de influenciadores da América e do mercado multicultural dos Estados Unidos.   

De que maneira a tecnologia pode auxiliar esse processo de casar marcas e influenciadores?

A tecnologia auxilia na identificação do influenciador ideal e que faça mais sentido para o objetivo da campanha, de maneira rápida e precisa, pois, leva em consideração o alcance, impressões e engajamento do perfil. Também ajuda no mapeamento de micro influenciadores, que apesar de possuírem um número menor de seguidores, conseguem gerar alto engajamento junto ao público em determinado assunto ou área. Além disso, a tecnologia pode amparar todas as etapas do processo de uma campanha com influenciadores, desde o planejamento até a análise dos resultados. Hoje, existem tecnologias especializadas que nos ajudam a selecionar influenciadores de acordo com as métricas de audiência, engajamento e dados sobre os temas e públicos-alvo, por exemplo.

De que forma uma plataforma realmente pode tornar todo o processo de produção e medição de conteúdos e campanhas mais eficiente e confiável para anunciantes e influencers?

Algumas plataformas cumprem o papel fundamental de mapeamento dos resultados e automação, mas isso é parte do processo. Existe ainda, a etapa de alinhamento dos insights gerados pela plataforma, além de todo o conhecimento e expertise da equipe na criação e no planejamento estratégico das campanhas, que vai determinar em que momento e de que maneira utilizar cada influenciador selecionado.

O Brasil é um dos países com mais influenciadores do mundo. O mercado está conquistando cada vez mais essa profissionalização por meio de métricas precisas.

Em quais pontos da relação entre marcas e influenciadores a tecnologia pode e deve ser utilizada? Com qual finalidade?

A tecnologia deve ser utilizada em todas as etapas do processo de campanha com influenciadores e marcas, desde o planejamento, passando pela criação, estratégia, implementação e análise de resultados. A finalidade é otimizar o investimento do anunciante, isso porque as métricas e formas de avaliação das campanhas estarão apoiadas na profissionalização e nas tecnologias aplicadas ao segmento. Dados como alcance, impressões e quantidade de seguidores não serão suficientes.

Qual é o estágio do Brasil com relação ao mercado de influenciadores? Como os anunciantes geralmente avaliam sua relação com essas novas figuras midiáticas?

O Brasil é um dos países com mais influenciadores do mundo. O mercado está conquistando cada vez mais essa profissionalização por meio de métricas precisas que já existem nos países mais desenvolvidos na área. Apesar de ainda ser um campo em desenvolvimento, hoje já temos plataformas de ponta que mostram essa evolução.

Quais são os maiores desafios para os influencers em sua relação com as marcas?

Os influenciadores precisam ser criteriosos ao escolherem marca e produtos que vão divulgar. Para manter e aumentar seu valor no mercado é preciso optar por campanhas que tenham verdadeira relação com o público que o segue. Aceitar participar de qualquer ação pode trazer retorno financeiro imediato, mas a tendência é de que essa atitude seja prejudicial para a sustentabilidade da carreira no longo prazo. Além disso, precisam manter cada vez mais contato com os seguidores, gerando conteúdos realmente criativos, para não perder a posição de preferência diante de outros influencers que estão surgindo.

Houve um crescimento exponencial no segmento em geral, inclusive na demanda de clientes em investir em influencer marketing. A tendência é de que o segmento se torne ainda mais sólido.

E o contrário? Quais são os maiores desafios para empresas que começam a se relacionar com os influenciadores?

Nota-se, ainda, uma grande dificuldade das marcas em abrir mão do controle da criatividade, mas é preciso confiar no conhecimento do influenciador sobre como funciona a audiência do seu público. Um dos principais fatores que faz com que os influenciadores tenham o interesse de trabalhar com as marcas é a garantia de liberdade criativa e consequentemente, maior engajamento.

E as oportunidades para ambos?

Para o influenciador, aumentam as chances de atrair marcas e gerar trabalho. É vantajoso porque ele pode manter contato com diversas marcas e produtos, principalmente para quem não tem um empresário ou um nome totalmente consolidado no mercado. Já para as marcas, é importante ter pessoas com grande afinidade com um determinado público-alvo e que gerem audiências interessantes para produtos e serviços que a empresa quer divulgar.

De que maneira a Spark apoia os dois lados deste ecossistema (marcas e influencers)? Como a empresa se posiciona hoje neste mercado?

A Spark apoia as marcas, agências e anunciantes no desenvolvimento de campanhas com influenciadores do começo ao fim. Hoje, o marketing de influência é uma profissão e nós conseguimos medir os impactos do influenciador, entender a sua audiência, o tipo de conteúdo que ele produz e como ele repassa para o seu público. De fato, ainda existem muitos desafios pela frente, mas estamos evoluindo com o fato de termos a tecnologia cada vez mais ao nosso favor e de ter as empresas percebendo cada vez mais a amplitude das ações com os influenciadores digitais. Houve um crescimento exponencial no segmento em geral, inclusive na demanda de clientes em investir em influencer marketing. A tendência é de que o segmento se torne ainda mais sólido.

Renato Rogenski

Deixe seu comentário: