A Feira do Empreendedor e o desafio de cobrir eventos deste porte

A Feira do Empreendedor do SEBRAE é a maior do segmento no país e aumenta a cada nova realização. Iniciada em um pavilhão de 15 mil metros há alguns anos, o espaço cresceu e atrai cada vez mais pessoas anualmente. Em sua última edição ocorrida em abril, a Feira atraiu quase 150 milhões de visitantes, registrando um aumento de 5% em relação a 2017. Durantes seus quatro dias foram mais de 160 mil orientações e incontáveis experiências trocadas. 

Com um perfil diverso, pelos 40 mil metros quadrados do pavilhão passam pessoas com perfis diferentes de inúmeros pontos do Brasil. “Aqui começamos com empreendedores a partir dos 14 anos até pessoas com idade avançada. Mas, no geral, é gente que quer empreender. Quer ser MEI, montar uma pequena loja, uma startup ou procura educação empreendedora. Tem todo tipo de pessoa”, disse Eduardo Pugnali, gerente de inteligência de mercado do SEBRAE-SP.


Eduardo Pugnali em entrevista/Créditos: WT1

Para mostrar conteúdo relevante para um público tão plural foram pensadas diversas formas de compartilhar o que os mais de 400 expositores tinham para mostrar. “Este ano todas as palestras serão transmitidas ao vivo pelo Youtube, Facebook e Periscope. Também estamos com os vídeos 360 graus, ou seja, mesmo que você não tenha conseguido vir na Feira irá conseguir ver o evento online”, explicou Pugnali.

Em um cenário onde tem que ser produzidos tantos materiais com formatos tão diferentes a grande dificuldade é conseguir abarcar todos os ângulos. Para esse complexo trabalho já é contratada há alguns anos pelo SEBRAE a agência digital de soluções de streaming e conteúdos WT1 que tem na sua carteira clientes como SEBRAE, Mutato, Weber Shandwick, Fbiz, Sesc, Senac, Chevrolet, Pepsi, Fanta e Walmart.

Na ativa desde 1998, o fundador da WT1, Adriano Grandi, conta que o maior desafio em feiras desta dimensão “é conseguir mostrar a diversidade e a grandiosidade de um evento como esse através da produção de conteúdo. Criar um material jornalístico interessante e que possa servir não só como fonte de informação, mas também como inspiração para quem busca por conteúdo de empreendedorismo”. 

Além disso, em um mundo multifacetado, é necessário que a produtora tenha sinergia com a atualidade e os temas propostos. “Nossos projetos sempre foram multiplataforma. Temos em nosso DNA o pensamento estratégico multiplataforma. Sabemos que a audiência espera diversidade de conteúdo em cada uma delas. Queremos oferecer o máximo na experiência do usuário. Esse é nosso foco quando pensamos em criar conteúdo para diferentes plataformas.” 


Equipe da WT1 direto da Feira/Créditos: WT1

“Procuramos criar conteúdos de vídeo em diferentes formatos, assim mantemos o interesse do usuário e uma dinâmica ativa. Um bom ritmo. Além disso, sabemos que o digital pede agilidade e "real time". Por isso, contamos com uma equipe dinâmica e experiente em criar conteúdos em tempo real. Mesmo o material on demand ficou disponível aos usuários de maneira muito rápida. Nosso tempo é o tempo do usuário, nosso foco é atendê-lo em sua demanda por conteúdo”, completa Grandi.

Para mostrar um pouco do que rolou e traduzir em imagens o mindset da WT1, foi compilado um vídeo com entrevistas de expositores e visitantes que passaram pela Feira. Na reportagem, Eduardo Pugnali, gerente de inteligência de mercado do SEBRAE-SP, Roberto Calderon, Presidente do Comitê de E-commerce da ABRADi-SP, Uafa Smili, head de projetos da SinalizeWeb, Alejandro Vasquez, Fundador e CCO da Nuvem Shop e visitantes, contam sobre suas experiâncias e impressões no evento.

Confira abaixo a matéria completa:

Native Ads

Deixe seu comentário: