Daniel H. Pink e a ciência da hora perfeita

Quando falo que trabalho com pesquisa em big data coletando dados de usuários de redes sociais e também produzindo conteúdo para redes, é normal ouvir a pergunta: Marcos, qual é o melhor horário para fazer posts nas redes sociais? Acredito que todos que estão investindo um tempo para ler esse texto, sabem que essa é uma pergunta que tem muitas variáveis. 

No sábado tive a felicidade (nem sempre é assim, como são muitas palestras por dia, às vezes você acaba caindo em algumas roubadas) de assistir minha primeira palestra aqui no SXSW 2018 com o Daniel H. Pink, autor de vários best sellers, incluindo o que deu o título da palestra de ontem: When: The Scientific Secrets of Perfect Timing.

Continuando o raciocínio do melhor horário para postar conteúdos nas redes, Daniel deu um show sobre como os horários do dia afetam o humor das pessoas e como isso é explicado cientificamente. Segundo seu primeiro slide da apresentação: “Nós acreditamos que o timing é uma arte. Mas timing é na realidade ciência”.

Então Mister Pink destilou vários dados do estudo que fez sobre como as horas do dia afetam o nosso humor e a nossa performance, fez críticas ao estilo de trabalho das empresas/ pessoas que trabalham demais e por que isso afeta resultados, trouxe dicas de como devemos trabalhar ou realizar tarefas ao longo do dia, além de algumas curiosidades sobre o mundo da medicina e do direito. Para ser simples sobre esses dois últimos: ele não deixa ninguém da família dele ir ao médico a tarde e também mostrou dados de como os juízes dão sentenças ao longo do dia e nesse caso, prefira ser julgado logo cedo pela manhã. J 

Segundo Pink, há três coisas que precisamos entender sobre como as horas do dia afetam a nossa performance:

1 - Nossas habilidades cognitivas não permanecem as mesmas ao longo do dia.

2 - A flutuação do humor ao longo do dia é mais extrema do que pensamos.

3 - O melhor horário para executar uma tarefa depende da natureza dela.

Portanto, se quisermos melhorar a nossa performance de conteúdo nas redes, precisamos entender como as horas do dia influenciam o humor das pessoas e adequar a nossa estratégia de posts de acordo com a tarefa que o conteúdo tem o papel de executar perante ao nosso público. Engajamento? Alcance? ROI?

PS: já comprei o livro dele :)

 

Um dos criadores da “Prefs” de Curitiba, Marco Giovanella é o fundador da Queen Content, uma boutique de comunicação digital.

O SXSW Insights tem o apoio do Malagueta Group e do Little Brasil – Brazilian Neighborhood, projeto que constrói experiências de conhecimento, educação e imersão sobre o mercado de comunicação, levando todo o potencial criativo, inovador e empreendedor do país ao redor do mundo.

Deixe seu comentário: