"Olho no Lance..."

Imagine-se em um grande clássico de futebol: Real Madrid e Barcelona, por exemplo. Antes de iniciar a partida sempre esperamos por grandes lances, mas quando a bola rola somos surpreendidos pela nossa própria expectativa.

É com este sentimento que mais um ano sigo para o SXSW, louco para assistir o maior clássico da indústria da tecnologia, inovação e música. É lá que estão as grandes estrelas deste mercado, onde surge novos debates, novos conceitos de produtos e serviços. Ou seja, é o evento que mais permite enxergarmos um pouco do que será o nosso futuro.

O que é uma boa oportunidade para visionários e investidores, pois além de fomentar ideias criativas, fornece uma estrutura surreal de conexão entre pessoas do mundo inteiro, um incrível movimento de networking, que traz novos horizontes para quem está começando.

Como há muita coisa para se ver, indico que você selecione somente as palestras imperdíveis e se abra para o infinito mundo de novidades que você vai encontrar.

Digo isto por que Austin é imprevisível, lá a inovação está por todos os lados. É literalmente como beber água direto da fonte, pois ficamos bem próximos das pessoas que estão fazendo a diferença.

Além de buscar novas diretrizes para os negócios, o que motiva minha ida ao SXSW 2018 é a possibilidade de conhecer modelos completamente disruptivos, algo que todo bom investidor não pode perder de jeito nenhum.

Por isso, não posso deixar de indicar o Pitch Accelerator Event, uma competição entre cinco startups finalistas, em 10 categorias diferentes. Nesta parte do evento, ideia genial é o que não falta. Fiquei impressionado em 2017 e tenho muita curiosidade para saber o que teremos este ano. Estando ou não em Austin, recomendo que busquem sobre estas empresas, pois tem muita coisa disruptiva.

Com tanta informação, networking, festas e muito mais, o importante é fazer como em todo grande clássico de futebol e seguir à risca o aviso do narrador: Olho no lance”.

Ricardo Marques fundou a Elemídia em 2003, uma das maiores empresas de mídia digital out of home da América Latina, vendida para o grupo Abril em 2012. Em 2012, abriu seu próprio Venture Capital a Marolico, INC. Desde então investiu em empresas de tecnologia, como em Saúde, Educação, Midia, Big Data e Fintech. Destaque para a Music2 , empresa de soluções 360° para marcas e artistas, que trouxe a Vevo para o Brasil em 2012, a maior plataforma streaming de videoclipes do mundo. Sua primeira realização como Venture Capital foi com a venda da Spark para o fundo de investimento Cisnero. Atualmente é Sócio, membro do Conselho da ROIx e ocupa o cargo de CMO e CRO da maior plataforma de Big Data da América Latina em sociedade com John de Tar, Guilherme Soter e Raphael Klein, fundador da empresa.

Deixe seu comentário: