As soluções de Inteligência Artificial que já estão disponíveis no mercado

AIIII

Em 11 de maio de 1997 o computador Deep Blue da IBM venceu o o campeão do mundo de xadrez, Garry Kasparov, nascia ali uma promessa de que máquinas poderiam fazer tarefas mais avançadas do que seres humanos.

Em 2011 o Watson, um software da IBM, venceu o programa americano Jeopardy, um jogo de perguntas e respostas que nós aqui no Brasil, graças ao Sílvio Santos, conhecemos como Show do Milhão. Em 2013 a tecnologia do Watson começou a ser oferecida para empresas.

Primeiramente os projetos envolvendo o Watson da IBM eram oferecidos para grandes empresas para criar soluções customizadas. Esse ano estive em Las Vegas no IBM Amplify e vi a apresentação de alguns desses cases já amadurecidos, entre eles destaco:

  • Encontre a jaqueta perfeita usando o Watson Personal Shopper - Essa solução feita para a The North Face te ajuda a encontrar a jaqueta ideal para aquela viagem onde você não faz muita ideia do tipo de clima que vai encontrar.
  • GWYN - Gifts When You Need - Esse simpático programa te ajuda na difícil tarefa de presentear alguém quando você não é do tipo que presenteia outras pessoas, criado para a Harry & David, empresa do mesmo grupo da 1-800-Flowers.

Em ambas as soluções você conversa usando linguagem natural, no caso específico das soluções acima você precisa falar em inglês.

Mas o Watson não é exclusivo para grandes empresas, já existem soluções prontas para empresas de médio porte, é o caso da família Watson Customer Engagement.

A IBM criou soluções que contém o aprendizado cognitivo obtido através da análises de grandes bases de dados das áreas de Marketing, Commerce e Supply Chain e programou essas soluções para otimizarem seus processos tanto do ponto de vista de rentabilidade, velocidade e qualidade.

Veja a demonstração de como essas soluções funcionam:

O resultado são processos de engajamento (campanhas, compras e entregas) com o cliente executados mais rapidamente e que geram uma percepção mais positiva. O consumidor recebe recomendações de produtos que realmente lhe interessam, numa linguagem mais atraente e esses produtos chegam mais rapidamente a sua casa.

Essas soluções analisam centenas de indicadores e numa tela simples mostram quais são os problemas que você precisa dar atenção com mais urgência, e oferece sugestões de como você poderia resolver esses problemas de forma mais rápida e eficiente.

Grande parte dessas análises só e possível graças ao IBM UBX - Universal Behavior Exchange, um componente da IBM presente nesses produtos que procura seus clientes em outras bases de dados como Facebook, Instagram e Sprinklr (monitoramento de redes sociais) e faz um cruzamento de dados. Com esses dados enriquecidos as ferramentas do Watson Customer Engagement conseguem dar informações mais precisas de comportamento dos seus consumidores. Atualmente o UBX permite integração com cerca de 30 parceiros de dados.

Para as startups é possível desenvolver seu aplicativo integrado com o Watson da IBM através da plataforma BlueMix. Essa abertura cria um número infinito de possibilidades que a IBM tem estimulado através de diversos hackathons realizados regularmente.

Essas soluções prometem mudar o mercado muito rapidamente criando grande vantagem competitiva para quem adotá-las antecipadamente, não estamos mais falando de futurologia, estamos falando de produtos que já estão sendo utilizados por diversas empresas.

Abre-se aqui também uma oportunidade para agências digitais utilizarem essas soluções para atender seus clientes, um especialista em marketing digital com certeza tem uma curva de aprendizado mais rápida e um melhor entendimento dos indicadores fornecidos pelas ferramentas. Além disso a agência digital pode criar soluções customizadas através do BlueMix.

A presidente da IBM, Ginni Rometty, costuma dizer que "crescimento e conforto não podem coexistir", se você quer crescer é hora de prestar atenção em coisas que você nunca fez antes.

Deixe seu comentário: