O famoso brilho nos olhos... Na propaganda ou qualquer outro lugar

olho

Você já deve ter ouvido essa expressão em diversos contextos. Mas brilho nos olhos é sinal de que exatamente?

Converso muito com empreendedores e em faculdades com jovens que querem empreender. Em ambos os casos eu percebo algo em comum: o brilho nos olhos. Aquele mesmo brilho que você já deve ter visto, que mostrou para alguém que gosta muito sem perceber ou ao falar de algo que adora. Pois é, eu também. E fui buscar mais informações sobre o tal esse brilho no olho.

Li que se trata de um estado de espírito, um momento de motivação, uma forma de certeza do que está falando, um momento de convicção pleno. Mas particularmente eu acredito muito que brilho nos olhos é sobre se emocionar. Eu diria que brilho nos olhos é um “pré- choro de felicidade”.

Já recebi alguns feedbacks de pessoas depois de assistirem eu contar a história do Share, evento que promovo pelo Brasil. Elas diziam ver o brilho nos meus olhos. E pra mim realmente era um momento de emoção.

A provocação aqui é: você se emociona ao falar da sua empresa, do seu negócio, do seu propósito? Será que as pessoas enxergam brilho em seus olhos quando fala disso?

Vejo muito empreendedores querendo criar uma empresa, uma startup e projetos diversos, apenas pela ilusão que é algo que vai lhe dar muito dinheiro. De fato, pode dar, mas hoje eu entendo o que me falavam tanto, que dinheiro é consequência não o foco. Que quando você faz algo que acredita muito, consegue fazer com que as pessoas entendam porque aquilo é importante pra ela e genuinamente se identificam, compram e indicação sua empresa. O dinheiro vem na carona.

Empreender é muito mais que dinheiro, só sobre desafios diários, sobre resolução constante de problemas. Não é romântico ou glamuroso, é ralação. Não é sobre não ter chefe mais, mas sim ter vários chefes, que te cobram de formas diferentes, exigem de vocês coisas diversas e a todo o momento.

Vejo empresas morrerem no primeiro ano e outras até antes disso. Sempre tento conversar com estes empreendedores. E sabe o que vejo em comum entre todos eles? A falta do brilho no olho ao falar da empresa.

Mas Rafael, como irão falar emocionados e com todo esse brilho nos olhos de algo que não deu certo?

A resposta para essa pergunta pode ter várias faces, mas certamente em boa parte das histórias, faltou na empresa algo vital, o propósito. Tanto se fala em preços competitivos, boas condições de pagamento, produtos de qualidade, duráveis e úteis, mas você meu amigo que já tem uma empresa, faz o exercício de se perguntar constantemente, por que sua empresa está no mercado? Porque você empreendedor, empreende? Pra quê? Qual o objetivo? O que te motiva a fazer isso?

Eu vejo isso como um exercício diário e muito necessário, pois só assim podemos seguir ver de fato, se a empresa está indo para o caminho certo. Saúde financeira, principalmente no começo, é uma montanha russa, sobre e desce rapidamente, com o tempo as coisas vão se ajeitando. Eu acredito fielmente que para durar, você precisa falar da sua empresa, do seu projeto, do seu trabalho, com brilho nos olhos. Você fala?

Rafael Martins é co fundador e CEO do Share, presidente do Grupo Digital do RS e professor, palestrante e consultor. Já atendeu marcas locais, nacionais e globais, é considerado um dos grandes nomes do mercado digital nacional.

Deixe seu comentário: