Você já ouviu falar em netflixzação?

Narcos

Não é novidade que os hábitos de consumo mudaram bastante. Hoje em dia, as pessoas estão cada vez mais conectadas, dispostas a experimentar novidades e vivenciando transformações nas mais diversas áreas. Grandes mudanças, por exemplo, estão na forma e nos hábitos de consumo de conteúdo em vídeo na internet, aplicativos que ofereçam serviços e plataformas que facilitem a vida.

Dentro dessas mudanças de comportamento, temos ouvido também o termo “Uberização”, não somente para mencionar o serviço propriamente dito do Uber, alternativa de transporte privado, mas também para ilustrar a mudança que a economia digital causou no dia a dia das pessoas. Além do app de transportes, o Aibnb também é um grande exemplo, pois facilita o contato de pessoas que procuram por hospedagem, com outras que têm um lugar vazio para oferecer.

O mais novo termo do mercado é a “Netflixação”, ou melhor dizendo, apps/plataformas que entregam serviços por assinatura, o famoso OTT. Isso acontece, pois o tempo é cada vez mais escasso e ninguém quer perdê-lo em buscas eternas ou ser bombardeado por conteúdos que não sejam de seu interesse.

Esse já é um modelo de sucesso no universo dos vídeos online. Há, atualmente, muitos empreendedores, produtores e empresas que passaram a investir pesado na produção de conteúdo para gerar receita. Canais como FishTV, Toon4Kids, MeuSucesso.com e Biologia Total criam conteúdo exclusivo para a internet em modelo de assinatura. É como se você pudesse assinar a TV a cabo somente com um ou alguns canais.

Esse fenômeno acontece, pois os consumidores estão cada vez mais antenados e não querem mais gastar muito para ter acesso a 200 canais disponíveis. Ou seja, eles querem pagar e assistir aquilo que realmente interessa e é relevante. Isso comprova o sucesso de outros players como GloboPlay, Netflix, HBOGO e Univer Video, que passaram a oferecer conteúdo exclusivo, além de replicar aquele distribuído pela TV em suas plataformas.

Fazendo uma breve análise, acredito que o sucesso dessas empresas também está baseado em alguns pilares: disponibilização de conteúdo raro, relevante e de qualidade. Esses fatores são decisivos para criar um público fiel e disposto a pagar por um conteúdo que realmente lhe interessa. A promoção e distribuição contribuem para atrair ainda mais pessoas interessadas nessa assinatura. Podemos dizer, portanto, que surge um modelo de negócios vantajoso, pois disponibiliza assinatura por um preço acessível para os clientes e proporciona uma receita recorrente e estabilidade para o negócio.

Nesse momento, criadores de conteúdo digital já estão ganhando muito dinheiro na internet. De acordo com a consultoria Market & Markets, o setor de vídeo por demanda (VOD) poderá valer US$ 61,4 bilhões em 2019, o que é um número representativo em um mercado extremamente promissor.

Por isso, repito que o mercado está superaquecido e com uma gama enorme de novidades vindo por aí. Aqueles profissionais que souberem investir no segmento, apostar na criatividade e, o mais importante, proporcionarconteúdo de alta qualidade para seus clientes, têm grandes possibilidades de dar um upgrade no seu negócio.

E aí, está esperando o quê para ganhar dinheiro com seu canal de vídeos por assinatura?

Gustavo Caetano é CEO da Samba Tech, empresas de soluções de comunicação para vídeos online.

Deixe seu comentário: