O retorno atrasado das séries na TV por assinatura

careca

Com o fim das temporadas das principais séries de suas grades, os canais de TV por assinatura começam a desenterrar aquelas que ficaram esperando por uma oportunidade de entrar nas suas programações, algumas há quase um ano. É uma estratégia que era funcional há cerca de uns 10 anos atrás, mas realmente hoje em dia, é algo que só incita a pirataria e a desistência do serviço de TV. De qualquer maneira, para quem ainda é insistente, vale acompanhar as estreias dessa semana:

Já nesse dia 1 - sábado - tem a estreia da nova temporada de NCIS: New Orleans, às 21h35 no canal A&E. Filha mais nova da franquia super bem-sucedida de NCIS, vai começar a exibir os episódios de seu terceiro ano. Para quem não conhece, a série mostra a rotina de agentes especiais do departamento do Serviço de Investigação Criminal da Marinha enquanto desvendam crimes relacionados a militares, em uma das cidades mais festivas dos Estados Unidos. No episódio desse sábado, ee passa a fazer parte do elenco fixo da sas primeiras disponas semanas. ATremores Secundários, a equipe de NCIS New Orleans se associa a diferentes agências federais para capturar a um franco-atirador que está espalhando o pânico em eventos superlotados ao redor da cidade. Além disso, a agente especial do FBI, Tammy Gregorio (Vanessa Verlito, que passa a fazer parte do elenco fixo da série), chega à cidade para investigar o agente Dwayne Pride (Scott Bakula) e sua equipe.

No dia 2 - domingo - tem novidade nas manhãs do canal Fox a partir das 9h15 da manhã.  Já começa com o drama Pitch, que conta a história da bela e talentosa atleta, Ginny Baker, que é chamada para uma liga de beisebol, se tornando a primeira mulher a lançar e jogar nas ligas principais. A série só teve uma temporada e foi cancelada – por isso deve ter sido relegada aos domingos às 9 da manhã quase um ano depois. Em seguida, às 10 horas, vem o episódio-piloto de Life in Pieces, que mostra as vidas dos membros da família Short, que se revelam em quatro breves histórias a cada semana. A série tem um bom elenco, com Tom Hanks, Thomas Sadoski e a vencedora do Oscar, Dianne Wiest.  Ela já foi aprovada para uma terceira temporada nos Estados Unidos. Logo depois começa The Mick, sobre uma tia maluca que se muda para a Greenwich para criar os mimados filhos de sua irmã e cunhado, que tiveram que fugir do país para evitar um processo criminal por atividades ilegais. Ela também foi renovada, e vai voltar para uma segunda temporada.

A noite de domingo tem mais! Uma de minhas series preferidas volta para sua terceira temporada no canal AXN, às 22 horas. Scorpion é uma série de aventura sobre um excêntrico grupo de gênios, liderados por Walter O’Brien (Elyes Gabel), que presta serviço para o FBI, salvando o mundo todas as semanas. Ela é divertida, tem bastante ação, e também um pouco de romance. Aliás, para os shippers de Waige (Walter e Paige, a ex-garçonete vivida por Katherine McPhee), a temporada terá vários momentos incríveis.  Se não conhece, vale dar uma olhada na Netflix, que tem as duas primeiras disponíveis.

Na segunda, dia 3, duas opções. Começa – finalmente – a sexta e última temporada de Grimm no canal Universal, às 22 horas, já com dois episódios em sequência. O primeiro, Fugitive, já v ai dar o tom desses momentos finais com o Capitão Renard (Sasha Roiz) disposto a tudo para eliminar Nick (David Giuntoli) de uma vez por todas. Ao contrário das temporadas anteriores, esta terá somente 13 episódios.

Mas também tem outra opção no mesmo horário, o interessante documentário produzido por Dwayne “The Rock” Johnson, chamado Difícil Decisão, na HBO. Ele mostra bem de perto as vidas de jovens presos que participam do programa de reabilitação “Miami-Dade County Corrections & Rehabilitation Boot Camp Program” em busca de uma segunda chance: a oportunidade de negociar a troca de um longo período de detenção por um recomeço. Esse foi  um projeto de grande envolvimento pessoal do astro Dwayne Johnson, que é retratado na tela, e devido aos próprios problemas com a lei na juventude, serviu de inspiração para o documentário. Tem momentos bem emocionantes!

Deixe seu comentário: