Para conhecer a premiada American Crime Story: The People Vs. O.J.Simpson

cuba

Se você gosta de acompanhar as premiações, como Globo de Ouro, SAG’s e mesmo o Emmy no ano passado, já deve ter ouvido falar de American Crime Story: The People vs. O.J. Simpson. A série e seus protagonistas, Sarah Paulson e Courtney B. Vance, entre outros, já ganharam vários prêmios, e foi muito elogiada pela crítica. Então, para aqueles que não gostam da ideia de esperar uma semana para ver um novo episódio e perderam a sua exibição no canal FX, chega a oportunidade de ver seus 10 intensos episódios sobre a história do famoso julgamento de O.J. Simpson, que foi um acontecimento nos anos 90.  A série está disponível na Netflix e vale muito a pena! Se você gosta de filmes/séries com julgamentos, não pode perder.

Ryan Murphy, o produtor, já tinha um grande sucesso na mão com American Horror Story, seu primeiro trabalho em série após Glee. Com isso, a ideia dele era criar também uma série com começo meio e fim em somente 10 capítulos. Foi quando veio o projeto de desenvolver uma que a cada temporada abordaria um crime famoso. O primeiro escolhido foi a história de O.J. tendo como base o livro de Jeffrey Toobin, The Run of His Life. Para quem não sabe, O.J.  era um ídolo do futebol americano que acabou migrando para o cinema.

Ryan Murphy reuniu então um elenco de cinema para papéis chave na série. Cuba Gooding Jr. teve a chance de ter uma ressurreição em sua carreira fazendo O.J.. Sarah Paulson, como a advogada de acusação, Marcia Clark, teve a atuação mais marcante que vi na TV (e no cinema) no ano passado. Para fazer os responsáveis pela defesa de O.J.  estão lá John Travolta ( em sua volta à TV depois de 40 anos), Courtney B. Vance, super- premiado, e David Schwimmer, o Ross de Friends, fazendo ninguém menos do que o pai das Kardashian (sim, as próprias, que aparecem na história ainda crianças), Robert Kardashian.

A série tem também Selma Blair como a hoje conhecida Kris Jenner, Connie Britton, Cheryl Ladd, Jordana Brewster (de Velozes e Furiosos), Nathan Lane e até uma participação de Lady Gaga como Donatella Versace.

Por mais que as pessoas conheçam o resultado do julgamento (talvez nem tanto hoje em dia), o roteiro e as atuações conseguem manter um certo suspense, com uma tensão crescente a cada cena. Preste uma atenção extra ao episódio final, um momento brilhante de TV.

A série recebeu diversos prêmios: Globo de Ouro, SAG’s, Critics Choice, Emmy, Satelite, Televison Critics... Com isso, já foram asseguradas a segunda (sobre o furacão Katrina) e a terceira temporada (sobre o assassinato do estilista Gianni Versace), que serão rodadas simultaneamente com elencos diferentes. As duas deverão ser exibidas em 2018. Mas Ryan já está pensando em outra história. Uma quarta temporada, caso aprovada, será baseada no escândalo Clinton/Lewinski, descrito no livro A Vast Conspiracy: The Real Sex Scandal That Nearly Brought Down a President, também de Jeffrey Toobin.

Esse Ryan Murhy é ótimo, não para nunca. Ah, e eu já disse que também foram aprovadas mais três temporadas de American Horror Story? E que Feud, estrelada por Jessica Lange, Susan Sarandon e Catherine Zeta Jones vai estrear em março ? E Scream Queens... bem com essa a gente não tem a menor ideia do que vai acontecer...

Eliane Munhoz

Deixe seu comentário: