Globo se vende como produtora de séries na NATPE

supermax

Não são as novelas, prato principal da casa, que farão o cartão de visitas da Globo nesta edição da NATPE, feira internacional de TV que abre o calendário mundial dos eventos mais importantes para produtores e exibidores, de 17 a 19 de janeiro, em Miami, Estados Unidos.

Para endossar seu nível de qualidade, a emissora leva na bagagem de frente as séries "Justiça" (batizada como "Above Justice", "Nada Será Como Antes" ("Nothing Remains The Same") e "Supermax". Detalhe: a série "Supermax" oferecida ao mercado internacional é a versão dirigida por Daniel Burman, gravada no mesmo set da versão brasileira, mas com outro elenco.

Ao citar os talentos envolvidos nessas produções, o texto da Globo para a NATPE deste 2017 também se apega às referências bem sucedidas mundo afora. Adriana Esteves, Murilo Benício, Débora Falabella, Cauã Reymond e o diretor José Luiz Villamarim são imediatamente associados a "Brazil Avenue" ("Avenida Brasil", título mais vendido da Globo). Marina Ruy Barbosa e Leandra Leão são referendadas por "Empire" ("Império", dona de um Emmy Internacional).

"Justice Above" é citada como programa que teve 41 milhões de espectadores por dia, num total de 134 milhões de "Viewers". Ao mencionar a estratégia de lançar "Justiça" na Globo Play antes da estreia na TV linear, a Globo contabiliza mais 3 milhões de usuários únicos e mais de 25 milhões de espectadores só via web.

Já "Supermax" é anunciada como o primeiro produto original da Globo para a audiência ibero-americana. A produção teve vários parceiros internacionais, a começar pela Oficina Burman, do diretor Daniel Burman, estendendo-se à TV Mediaset (Espanha), Azteca (México), TVP (Argentina), e Teledoce (Uruguai). O elenco conta com atores do Uruguai, de Cuba, Argentina, Espanha, México e até Brasil (Bruno Gagliasso participa da cena).

O texto promocional sobre a presença da Globo na NATPE endossa um caminho que a empresa tem buscado nos últimos dois anos nas feiras internacionais: já conhecida por suas novelas, a Globo também quer gritar aos quatro ventos que sabe fazer séries. A falha desse discurso é a ausência de segundas temporadas para todos esses títulos. A Globo faz temporadas novas de seriados, como " Grande Família", "Tapas e Beijos", "Mister Brau", "Pé na Cova" e "Chapa Quente", entre outros, mas não para as séries mais elaboradas como essas aqui citadas. Dos enredos dramáticos da casa vistos nos últimos quatro anos, nenhum deles ganhou nova temporada.

O mercado internacional costuma valorizar tramas que se desdobrem em mais de três safras, praxe na HBO, Netflix, FOX e AMC, só para citar as maiores produtoras do gênero. Falta pensar em prazos maiores.

Confira tudo sobre televisão e outras telas no Telepadi

Deixe seu comentário: