Atriz que fez Frida Kahlo critica Barbie por falta de buço

fridinha sem bigode
Empoderamento, desconstrução e representatividade são palavras que cada vez mais ganham espaço na publicidade, venham elas no mindset dos projetos, ou explícitas, já na sua execução. Mas é preciso tomar cuidado ao tentar aproveitar essa “onda da moda” pois as vezes o discurso pode indicar grandes fissuras ou até mesmo falta de profundidade ou conhecimento no tema.
 
A boneca Barbie, por exemplo, por muito tempo se fechou na imagem de uma mulher loira, bem sucedida, de cintura finíssima, peitos no lugar e maquiagem já ao “acordar”. Acontece que essa imagem não representa a maioria das mulheres do mundo e isso levou a Mattel a tomar um caminho mais abrangente quando o assunto é possibilidades de pele, cor ou textura do cabelo e forma de corpos.
 
A medida ainda é bem distante da quantidade de corpos existentes pelo mundo a fora, mas seria a indicação de um começo?
Recentemente, no Dia Internacional da Mulher, a marca também homenageou 17 mulheres que “quebraram barreiras e são inspiração para a próxima geração”. Frida Kahlo, Artista Mexicana conhecida por sua trajetória trágica, ativista e de estilo único foi uma delas. Mas nem todos ficaram contentes com o resultado.
 
A atriz Salma Hayek, indicada ao Oscar pela interpretação da artista em Frida em 2002 salientou um ponto que pode indicar o quão raso foi o movimento da Mattel: a boneca em questão não tinha um detalhe característico da artista. O buço, o que como lembrado por Hayek era a marca registrada de como Frida Kahlo “nunca tentou ser ou parecer outro alguém”, ou se encaixar em algum arranjo, mas pelo contrário “celebrava sua originalidade”.
Acha que o comentário é válido? Que tal deixar um comentário contando para a gente?

 

 

Deixe seu comentário: