40,5 milhões de usuários brasileiros são impactados por ações no Twitter

No cenário de expansão das ações de marcas no segmento digital no Brasil, o Twitter teve um crescimento da receita de 139% no terceiro trimestre - dados mais recentes divulgados pela empresa - em comparação com o resultado do mesmo período de 2014. A companhia declarou que espera manter uma taxa de expansão na casa de três dígitos em 2016.

Segundo o Twitter, a estratégia de crescimento está baseada em três pilares principais: vídeos digitais, integrações com programas de TV e parcerias comerciais com empresas aproveitando grandes eventos do ano que vem, principalmente as Olimpíadas.

Uma pesquisa da eMarketer de março deste ano confirma a tendência, do mobile mostrando um aumento médio anual de 114% da participação da visualização dos vídeos digitais em dispositivos móveis (celulares e tablets) no mundo entre o início de 2012 e o fim de 2014.

"O Twitter tem uma vantagem natural nesse contexto, uma vez que é uma plataforma de acesso basicamente mobile", diz Guilherme Ribenboim, vice-presidente do Twitter para a América Latina. "Conseguimos garantir aos anunciantes acesso ao consumidor, via dispositivos móveis, ao longo de todo o seu dia, inclusive no deslocamento de táxi ou ônibus, por exemplo, e não apenas enquanto ele está em casa ou no trabalho, conectado a um computador", acrescenta.

Considerando todo o ecossistema no Brasil - a plataforma em si e os aplicativos parceiros comercializados pelo Twitter - as ações de marca feitas por empresas no Twitter hoje atingem 40,7 milhões de internautas. Isso significa que mais de 80% dos usuários brasileiros de celulares e tablets são impactados por essas ações.

O Twitter também declarou que trabalha para expandir as integrações que realiza com programas de TV no país em diversas áreas, como com reality shows, telejornais, programas esportivos e novelas. Os formatos tradicionais como a televisão vêm mostrando seu potencial na plataforma. Prova disso é o enorme sucesso que Masterchef, exibido pela Band, teve na rede social.

"Por ser uma plataforma aberta, sem filtro e de conversa em tempo real, o Twitter tem o potencial de viralizar um conteúdo rapidamente, o que é muito importante para o contato entre as marcas e o público. E os programas de TV têm percebido cada vez mais que a interação com o público tem efeitos extremamente positivos sobre a audiência", diz Ribenboim. 

O terceiro pilar de crescimento do Twitter Brasil em 2016 são os grandes eventos previstos para o ano que vem, como Carnaval, eleições e, principalmente, as Olimpíadas.

Estudo feito pela ComScore mostra que o engajamento do público no Twitter em conversas relacionadas a grandes eventos é muito maior que em outras plataformas. No Oscar 2015, por exemplo, o Twitter registrou um aumento de 62% dos minutos gastos por internautas em relação a um dia normal, enquanto as 10 outras principais plataformas registraram alta média de 18%. Já durante o VMA (Video Music Award), que mobiliza mais o público jovem, o aumento no Twitter foi de 32%, enquanto os demais tiveram queda média de 20% dos minutos gastos.

Redação Adnews

Deixe seu comentário: