New York Times aposta no digital e vê sua receita subir 20% no primeiro trimestre

DSFA

O último caso da Editora Abril (veja aqui), fez com que a insegurança se tornasse ainda mais presente no cotidiano dos que trabalham com comunicação. Mas a realidade é que não se trata da decadência do jornalismo propriamente dito, mas sim, da forma de se fazer jornalismo.

A popularização da internet tem interferido em algumas formas de mídia, como aconteceu com a tradicional empresa que trabalhava prioritariamente com o impresso. No atual cenário é preciso diversificar plataformas, portanto, é necessária inovação, e o The New York Times entendeu isso muito bem.

Nesta quarta-feira (08) o CEO do jornal anunciou que em breve superará 4 milhões de assinantes, resultando um crescimento de 20%, em relação ao ano passado, so segundo trimestre. Além de aumentar sua receita para U$ 99 milhões no segundo trimestre de 2018 e adicionar 109.000 internautas, seu total de assinaturas bate os 3,8 milhões, dos quais 2,9 são da plataforma digital.

Além de investir no online, a empresa também disponibiliza conteúdos exclusivos para seus assinantes digitais como por exemplo o podcast The Daily, que contribuiu para atrair o público mais jovem.

Os próximos passos do Times para aumentar o engajamento é um programa de TV em parceria com o FX e a Hulu. Segundo os especialistas, é provável que o lançamento faça tanto sucesso quanto o programa de áudio.

Deixe seu comentário: