Cambridge Analytica vai à falência

ana

A empresa Cambrigde Analytica que esteve recentemente no escândalo sobre o vazamento de informações do Facebook iniciou os procedimentos para declarar falência nesta quarta-feira (2). A companhia que trabalhou na campanha presidencial de Donald Trump está envolvida desde março em investigações jornalísticas do The New York Times e The Guardian sobre uso indevido de informações privadas para uso eleitoral.

Os envolvidos alegam inocência e dizem que “Apesar da firme confiança da Cambridge Analytica em que seus funcionários atuaram de maneira ética e legal, o assédio da cobertura midiática afastou todos os clientes e provedores da companhia”, explica a consultoria em um comunicado. “Como resultado, decidiu-se que já não é viável continuar operando o negócio.”

Os problemas começaram quando o ex-diretor de tecnologia da Cambridge, Christopher Wylie, contou à imprensa que tinham sido comprados milhões de dados de usuários do Facebook sem consentimento. Os dados foram adquiridos por meio de um aplicativo de testes. Com o uso da ferramenta, o usuário e seus amigos forneciam informações para a Analytica.

Com todos os fatos entregues a instituição e rompendo normas do Facebook, Wylie denunciou que as informações foram usadas para traçar perfis eleitorais e favorecer campanhas.

Deixe seu comentário: