Capricho tira do ar texto considerado machista por internautas

<p>
	Capricho tira do ar texto que classificava meninas como &quot;para ficar&quot; e &quot;para namorar&quot; <em>(Reprodu&ccedil;&atilde;

Depois de ter dores de cabeça com uma blogueira (lembre aqui), a Capricho obteve repercussão negativa depois que o texto de um de seus blogueiros, Márcio Picolly, foi criticado na internet.

O post separava as meninas entre "para ficar" e "para namorar". As primeiras, segundo o blogueiro, "é aquela que só quer curtir a noite" e "não tem um papo legal". A segunda "é aquela que apoia o garoto sempre" e "é madura o suficiente para enfrentar os desafios de um namoro".

A Capricho, um veículo voltado para o público adolescente, tirou o post do ar. Mas isso não reduziu as críticas. Os comentários sobre o texto, que ainda pode ser lido no cache do Google, foram negativos em sua maioria. "Pare de ensinar porcarias patriarcais para as suas pobres leitoras", disse a internauta Bruna Picker.

Ligia Moreiras Sena, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de Santa Catarina, fez uma análise do texto de Picolly em seu site. Para ela, acreditar que o material tenha passado "por uma equipe composta por adultos críticos e pensantes e, ainda assim, fosse publicado", é algo inacreditável.

"É essa mesma gente que faz distinção entre 'mulher pra pegar e mulher pra casar' ou 'menina pra ficar ou menina pra namorar' que bate em mulher, ofende mulher", argumenta Ligia.

Para ler a análise de Ligia em seu site "Cientista que virou mãe", clique aqui.

O texto de Picolly pode ser lido por meio do cache do Google utilizando o site de buscas aqui.

Redação Adnews

Deixe seu comentário: