Grupo “Mulheres Contra Bolsonaro” é hackeado no Facebook e gera comoção nas redes

cvx

Há alguns dias uma onda de protestos surgiu contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência pelo PSL. No desenrolar das situações, diversos grupos começaram a surgir no Facebook. Um dos mais famosos foi o “Mulheres Unidas contra Bolsonaro”, mas, o que as integrantes não contavam era com um participante infiltrado que hackeou o grupo na noite do último sábado (15).

Criado por mulheres há cerca de duas semanas, o grupo chegou a ganhas 10.000 membros por minuto. Em entrevista para a Veja São Paulo, uma das integrantes do grupo relatou que as moderadoras foram excluídas e o nome alterado, por fim, o grupo foi deletado.

Questionado a respeito do caso, o Facebook respondeu que o grupo foi temporariamente removido após rede social detectar atividade suspeita.

Muita comoção foi gerada nas redes sociais após o ocorrido, a hashtag #MulheresContaOBolsonaro chegou nos trending topics do Twitter e diversas internautas deram seus depoimentos a respeito, confira alguns deles abaixo:

Deixe seu comentário: