IBOPE Repucom mostra times estrangeiros mais amados pelos brasileiros

barça

A pesquisa DNA Torcedor 2017 mapeou o perfil e os hábitos das torcidas brasileiras. O estudo ouviu mais de seis mil pessoas em todo o Brasil, entre junho e agosto. Um dos tópicos de destaque é o interesse pelo futebol internacional. O instituto perguntou para quais clubes, entre 55 times nacionais e outras 38 equipes estrangeiras, os brasileiros torcem ou possuem simpatia como segundo time do coração. Dentro da parcela da população que declarou clubes estrangeiros, os cinco mais citados foram europeus.

Os times estrangeiros que ganham o maior carinho da torcida brasileira são os espanhóis Barcelona e Real Madrid, que lideram com grande vantagem para os terceiros colocados. Os clubes ingleses também marcaram presença no top 5. Com a visibilidade do título da Europa League, o Manchester United figurou no top 5 na onda de junho, mas perdeu posições nos meses seguintes e deu espaço ao Chelsea FC, atual campeão da Premier League, que passou a figurar entre os 5 clubes mais citados nos períodos de julho e agosto.

A final da Champions League também trouxe visibilidade para a Juventus da Itália. A equipe de Turim, que disputou duas das últimas três finais do torneio, figurou no top 5 na onda realizada em junho. O Bayern de Munique também se destaca, ao permanecer entre os times mais citados pelos brasileiros que declararam torcer para um clube estrangeiro como segundo time do coração.

A chegada de Neymar Jr. foi fator predominante para a surpreendente escalada do PSG no ranking dos clubes estrangeiros com maior torcida entre brasileiros. Após o anúncio oficial e apresentação do jogador, o time francês, que esteve em 10º lugar na onda de julho, saltou sete posições e figurou no top 3 em agosto.

Os clubes estrangeiros se destacam como segundo time de coração por fatores como organização e alto nível técnico dos torneios, a crescente oferta de transmissão de jogos e a digitalização do esporte, que permite que os torcedores sigam clubes de qualquer lugar do mundo.

Todos esses pontos contribuem para que a Champions League seja altamente globalizada e uma verdadeira seleção dos melhores jogadores do planeta, o que certamente aumenta o interesse pela competição que, de acordo com a pesquisa DNA Torcedor, é o segundo torneio internacional de clubes com maior volume de interessados entre os torcedores brasileiros, atrás apenas da Libertadores da América. Com exceção do PSG, os times mais citados disputaram duas finais ou foram campeões da Champions League nos últimos dez anos.

Deixe seu comentário: