KFC faz campanha dos "Melhores Peitos de Angola"

kfc

Nos últimos meses falamos por aqui do KFC e suas ações “fora da curva”. Em julho, a marca criou uma caixa que faz o celular virar videogame, em agosto a rede ofereceu baldes do seu frango frito para quem deixasse seu celular na loja e, recentemente, a empresa agiu de forma enigmática em seu twitter, ao seguir apenas 11 contas na rede social. Mas nem só de boas ações vive o branding da marca.

Na África, mais precisamente em Angola, o KFC veiculou uma campanha indicando que o recheio dos seus sanduíches são “os melhores peitos de Angola”. A peça foi disponibilizada nas redes sociais da marca e também em OOH com os mesmos dizeres.

Publicado em 19 de outubro, o conteúdo recebeu até o início da tarde deste dia primeiro de novembro 3,8 mil reações, a esmagadora maioria positiva. Apenas nove “Uau” foram deixados. O post recebeu 32 compartilhamentos e 44 comentários, mais uma vez a grande maioria dos recados fala da vontade de experimentar a novidade.

Olhando rapidamente os comentários é difícil achar algum que levante a questão de gênero existente nas entrelinhas desta ação, o que pode indicar uma preocupante falta de consciência sobre o poder das palavras e suas representações etimológicas, semióticas e o peso que elas carregam.

Algumas informações importantes sobre a questão de gênero no país: Segundo o Relatório Analítico de Gênero (2017) do Ministério da Família e Promoção da Mulher da República de Angola em 2014 as mulheres representam 52% da população do país. Apesar de representarem mais da metade do país, as mulheres, com 15+ anos, que sabem ler e escrever são 51,9% contra 80,9% dos homens, este dado é de 2011. E os números vão ficando mais graves: 34% das mulheres de 15-49 anos casadas já sofreram algum tipo de violência conjugal, física ou sexual (2016); dessas, 25% legitimaram / acharam correta a violência marital do homem.

O que achou da campanha? Deixe um comentário contando para a gente.

Deixe seu comentário: