Reclamação por Twitter resulta em justa causa. Duvida?

demissão

Falar mal do chefe é rotineiro para você? Por onde costuma reclamar das atitudes dos seus superiores? Se for pelas redes sociais é bom pensar na possibilidade de parar imediatamente com isso.

Recentemente Lucas Norberto, que trabalhava como vendedor em uma loja de shopping em Campos dos Goytacazes, interior do Rio de Janeiro, teve seu contrato rescindido por justa causa. O motivo? Difamar sua gerente no seu perfil pessoal do Twitter, que, acredite quem quiser, era fechado.

Não foi apenas um ou outro tuíte, simplesmente seis páginas de relatos por meio de prints foram anexadas ao comunicado.

Ao Buzzfeed, Lucas explicou que a gerente criou uma conta falsa e ficou uns três meses coletando os tuítes em que ele falava mal dela ou da empresa.

O pior é que não foi a primeira vez que algo do tipo aconteceu com o garoto, anos antes ele foi advertido do colégio que estudava por ter falando mal de uma colega da escola na mesma plataforma.

Desta vez, o menino diz ter aprendido a lição e por meio do canal compartilha sua experiência com aqueles que também acreditam gozar de anonimato nas redes sociais.

Deixe seu comentário: