Startup lança aplicativo de saúde que promete revolucionar o mercado

saude

Hoje em dia a maior dificuldade dos alunos de universidades que se formam é ingressar no mercado de trabalho. O mesmo ocorre com profissionais da saúde que, quando resolvem optar por uma carreira autônoma, necessitam gastar com aluguel, contas fixas e estrutura para trabalhar. Ainda assim dependem do mais difícil: conseguir clientes, ou melhor, pacientes, em um mercado concorrido.

Agravando este cenário, o país vive uma crise substancial onde mais de quatro milhões de brasileiros perderam seus planos de saúde. Sem poder pagar por atendimentos particulares, as pessoas recorrem ao SUS, já sobrecarregado.

Enxergando um novo nicho de mercado e com a proposta de solucionar esses problemas, a Docton (abreviação de Doctors On Demand), lançou seu app para IOS e Android. O aplicativo visa conectar profissionais da saúde humana e animal com clientes.

Por meio do app Docton, o usuário seleciona o tipo de atendimento (Domiciliar ou ir ao Profissional), a especialidade do profissional desejado e faz o chamado (no caso do atendimento domiciliar). Profissionais num raio de 20 km serão notificados no app Docton Pro e quem estiver disponível aceitará o chamado e se deslocará até o cliente. Tokens de segurança são gerados para ambos confirmarem suas identidades.

Quando o usuário realiza um chamado, ele simplesmente escolhe o tipo de profissional que deseja. Ou seja, ele não escolhe o profissional por seu nome ou qualificação. “Quando um paciente vai a um pronto-socorro ele simplesmente vai! Ele não escolhe o profissional que o atenderá. Aqui o conceito é o mesmo. Dessa forma criamos um app 100% ético, que não incita a concorrência, onde todos os profissionais tem a mesma oportunidade de realizar os atendimentos”, diz Michel Bellelis, idealizador do projeto.

Quando o usuário escolher ir ao profissional, uma relação de profissionais será mostrada no app ordenada por distância do usuário. Ao escolher essa opção, o usuário se beneficiará de preços exclusivos da Tabela Docton, com honorários mais acessíveis e justos para quem paga e para quem recebe.

“O credenciamento de profissionais para planos de saúde está fechado há muito tempo. Alguns planos de saúde cobram uma exorbitância, o que não se justifica frente aos valores que pagam pelos atendimentos. Nosso objetivo é captar profissionais que não possuem consultório e também àqueles que já possuem. Nesse último caso, pretendemos preencher o tempo ocioso de suas agendas com atendimentos pela Tabela Docton”, diz Bruno Tavares, responsável pela operação comercial.

O Docton não cobra nada do usuário final que utiliza o app e não cobra nenhuma comissão dos profissionais por atendimento. O modelo é simples e objetivo. O profissional paga uma mensalidade para estar na plataforma e com isso ganha um seguro profissional no valor de R$ 100 mil. “O seguro profissional é uma tranquilidade para os profissionais, principalmente para aqueles que estão começando. Em muitos países esse seguro já é obrigatório e queremos trazer esse hábito benéfico para o Brasil. Um profissional pode arruinar com sua carreira se for processado, principalmente se for no início da sua jornada. Todos fazem seguros para carros, residências ou de vida e proteger aquilo que é mais importante, sua fonte de subsistência que é seu exercício profissional, ainda é pouco contratado”, segundo Michel.

A startup ainda tem como objetivo diminuir as idas desnecessárias a pronto-socorros reduzindo custos aos planos de saúde. “Apenas 10% dos atendimentos realizados em pronto-socorros infantis são realmente necessários e 90% poderiam ser resolvidos se um pediatra atendesse o telefone ou realizasse uma consulta domiciliar. Queremos tornar o atendimento mais humanizado resgatando o conceito de médico da família”, explica.

O app permite também que se chame em casa, um médico veterinário, um pet sitter ou empresas de banho e tosa. “Tenho seis gatos em casa e é inviável levá-los ao veterinário para tomar vacina! Quando consegui uma veterinária vaciná-los no conforto do meu lar, vi como isso é uma comodidade que todos precisam!” diz Michel.

A startup começou sua atividade no final de 2017 e já firmou parcerias estratégicas com empresas e universidades importantes para garantir um número de usuários finais e profissionais para atendimento. Segundo Michel, a Docton procura parcerias e investidores para expandir ainda mais sua atuação em todo território nacional.

O credenciamento está aberto e os interessados podem fazer o pré-cadastro em http://www.pro.docton.com.br.   

 

   

Deixe seu comentário: