Veja por que o metrô mexicano decidiu colocar "pênis" nos assentos

metro

O tempo passa e muitos aspectos da sociedade parecem evoluir, mas alguns problemas ainda apresentam um índice alarmante. Uma recente pesquisa apontou, por exemplo, que na Cidade do México, 65% das mulheres já foram assediadas sexualmente nos ônibus ou trens metropolitanos. Infelizmente tal realidade se expande para outros lugares do mundo.

Com base nestes dados, a companhia de metrô da cidade criou a campanha #NoEsDeHombres. A ideia parte de um ponto bastante ousado: a instalação de um assento que simula o corpo de um homem (incluindo um pênis) nos vagões que só podem ser ocupados por homens.

Evidentemente, diversos passageiros estranharam o assento diferente e se recusaram a sentar. Outros resolveram arriscar, mas se sentiram desconfortáveis. No chão, uma mensagem revelava parte do objetivo da ação. “É incomodo viajar dessa maneira, mas nem se compara com a violência sexual que as mulheres sofrem em seus trajetos diários”.

Um outro experimento, da mesma campanha, usou uma câmera para reproduzir os glúteos dos homens que esperavam trens nos monitores da estação. A ação, que constrangia os passageiros, revelava o objetivo no final. “Isso é o que as mulheres sofrem todos os dias”.

Deixe seu comentário: