6 dicas para fazer apresentações incríveis, como Steve Jobs fazia

Jobs

Steve Jobs é considerado um dos grandes oradores da nossa história recente, com estilo direto, carismático, claro e persuasivo. Embora possa parecer um dom comunicar-se dessa forma, há inúmeros pesquisadores que mostram as técnicas e práticas utilizadas por Jobs para conseguir resultados tão positivos em suas célebres apresentações em público. A prof. Dr. Vivian Rio Stella, sócia-fundadora da VRS Cursos, Palestras e Coaching, elenca 6 dicas para fazer apresentações incríveis como Steve Jobs. 

1- Roteirize, antes de fazer os slides: a lógica parece ser abrir o Power Point, o KeyNote ou o Prezi e adicionar as informações. Mas, antes de qualquer coisa, roteirize. Isso significa criar um slogan que traduza a grande ideia que vai transmitir para sua plateia de forma concisa. Há slogans célebres das apresentações de Jobs, como “hoje a Apple reinventa o telefone”, “iPod, mil músicas em seu bolso”. Depois de criar esse slogan, defina o objetivo a ser atingido com aquela fala. Procure usar verbo e elaborar uma frase direta. Por exemplo, apresentar os próximos passos do projeto, argumentar a favor da mudança de estratégia para alavancar as vendas, levantar soluções com os presentes para resolver o problema, etc.

2- Responda à pergunta que seus ouvintes se fazem desde o início da apresentação: “por que eu devo me interessar?”. Procure responder a essa pergunta logo na introdução, afinal, os primeiros 30 segundos são cruciais para que a plateia preste atenção e forme uma imagem positiva de você. E, mais do que isso, essa pergunta nos força a pensar em quem realmente importa na apresentação: a plateia.

3- Use a regra de 3: três é um número mágico, basta perceber que há três mosqueteiros, três patetas, a célebre frase de Júlio Cesar é “Vim, vi e venci”, com três verbos, e a Declaração de Independência dos EUA contém três direitos “à vida, à liberdade e à busca da felicidade”. Fazer apresentações pautadas em três grandes ideias ou três partes, por exemplo, direciona sua plateia. Vale adicionar recursos retóricos, como fatos, exemplos, metáforas e depoimentos a essas três mensagens-chave. Para ver como Steve Jobs fez uso da regra de 3, assista à declaração dele em 2007 ao apresentar o iPhone ao público.

4 - Crie metáforas: esse recurso retórico baseado na comparação torna sua mensagem mais atrativa. Jobs, por exemplo, disse “o computador é, para mim, a ferramenta mais notável que já inventamos. É como uma bicicleta para nossa mente”. Então, procure elaborar metáforas curiosas e pertinentes para ideias centrais de sua apresentação.

5 - Dê uma nova roupagem a seus números: dê vida às estatísticas e, mais fundamental ainda, discuta os números em um contexto pertinente à plateia. Jobs, por exemplo, disse “vendemos 4 milhões de iPhones até hoje. Se você dividir 4 milhões por 200 dias, são 20 mil iPhones por dia, em média”. Ou “a bateria do iPad dura 10 horas em uso, o que significa que você pode pegar um voo de São Francisco a Tóquio e usar o aparelho sem precisar recarregá-lo”. Por isso, lembre-se: os números por si só não dizem muito, o que dá o real sentido a eles é o que o apresentador especifica e contextualiza.

6 -Pratique: treine em voz alta, grave sua apresentação, analise cada slide e cada mensagem-chave. Saiba exatamente o que vai dizer, sem, é claro, decorar para não perder a naturalidade. Mike Evangelist, ex-funcionário da Apple, afirmou em um artigo publicado no jornal Guardian, em 5 de janeiro de 2006, que Jobs iniciava sua preparação para se apresentar em público com semanas de antecedência e se dedicava horas e horas praticando o que diria. Deixar para ver o que vai dizer na hora ou contar com a inspiração pode ser fatal!

Deixe seu comentário: