Comunicado interno contra diversidade de gênero resulta em demissão no Google

google

Desde domingo, o Google se viu envolto a uma situação: por meio de um comunicado interno, um de seus funcionários tentou justificar falta de diversidade da empresa afirmando que o reduzido contingente de mulheres é provocado por diferenças biológicas que “podem explicar por quê não existe uma representação igual de mulheres na liderança”. O funcionário foi demitido.

O engenheiro de software sênior James Damore confirmou na segunda-feira (7) à agência de notícias da Bloomberg que foi demitido pela Alphabet, dona do Google, por "perpetuar estereótipos de gênero".

Danielle Brown, diretora da área de diversidade da empresa há um mês, em e-mail aos funcionários relatou que: "Não é um ponto de vista que a empresa e eu mesmo respaldemos, promovamos ou incentivamos". E adicionou que o Google sempre defendeu "uma cultura na qual aqueles que têm pontos de vista diferentes, inclusive políticos, sintam-se seguros de poder expressá-los".

As informações são do G1.

Deixe seu comentário: