O rato venceu a raposa: Disney compra a Fox

sfasa

A história da Disney e da Fox é impossível de ser contada sem lembrar dos homens que as construíram. O primeiro, Walter Elias Disney, nasceu em 1901 e criou um império que tem o rato Mickey Mouse como garoto propaganda e marcas famosas como Marvel e Star Wars em seu portfólio. O segundo, Keith Rupert Murdoch, veio ao mundo em 1931 e vindo do nada tornou-se um dos homens mais poderosos do planeta com a sua News Corporation que domina veículos por vários países e tem o grupo Fox incorporado ao oligopólio.

Famosos pelas suas produções e pelo valor bilionário de suas ações, as duas gigantes resolvem se unir. Abocanhada pela marca que tem orelhas de rato como símbolo, a Fox, que significa raposa em português, funde-se com a Disney em uma transação de 52,4 bilhões de dólares e transfere os direitos de franquias e seus canais de entretenimento como Quarteto Fantástico, Alien, Avatar, Planeta dos Macacos, A Era do Gelo, Uma Família da Pesada, Os Simpsons, FX Networks e National Geographic, para a sua compradora. A parte jornalísticas e outros braços da companhia ainda seguem sob o domínio de Murdoch

Ainda não aprovada pelo governo americano, a fusão da 21st Century Fox, rede de entretenimento a cabo e empresas internacionais de TV do magnata australiano, pode se estender por meses. Quando for aprovada, Robert Iger ainda seguirá como presidente de toda a Disney até 2021 e ainda pagará um adicional de 13,7 bilhões de dólares pelas dívidas da nova prata da casa.

Deixe seu comentário: