Google pesquisa comportamento do brasileiro no inverno

comportamento brasileiro estudo google

O Google divulgou hoje (18) uma pesquisa sobre o comportamento do brasileiro quando falamos da estação mais fria do ano, o inverno. Por meio de uma pesquisa online (Google Consumer Survey) e da análise de dados da Busca e do YouTube, o estudo compreendeu mais profundamente como o inverno é construído na cabeça dos brasileiros, já que como um país tropical, muitas vezes só acontece com base no imaginário das pessoas.

Grande parte dos entrevistados afirma que entre os fatores que lembram a estação estão neve, lareira, vinho e fondue, elementos que não fazem parte da nossa memória nos dias de frio, mas que auxiliam na criação do imaginário e da sensação de frio - Não à toa, hoje há mais de 400 mil vídeos no YouTube em português ensinando como fazer neve.

Essa vontade de “experimentar o frio” influencia o consumo nesse período. As buscas por “Campos do Jordão”, por exemplo, são menores do que “Campos do Jordão com frio”, um indício de como as pessoas desejam materializar o que imaginam. Outra curiosidade do período é o pico na Busca por chocolate em julho, superando até mesmo a Páscoa.

A temporada é aproveitada por muitas empresas para comercializar produtos tradicionais da estação, como fondue e vinho, e, inclusive, testar novas roupagens para eles. Fondue de doce de leite, alguém já viu? Experimentou? Segundo o estudo, "todo esse cenário exige primeiramente que as empresas exerçam a criatividade para de fato ter acesso aos ícones invernais".

Mas será que as marcas realmente estão aproveitando as oportunidades que o inverno oferece, incluindo aquelas que podem passar despercebidas e que são bem brasileiras?

Como resposta, o Google indica o aumento nas buscas por shampoos a seco, relacionada a uma diminuição na frequência de banhos e um aumento da oleosidade dos cabelos.

Confira abaixo outros insights interessantes do estudo:

  • As buscas por “comprar em geral” crescem 10% no inverno;
  • 10% dos internautas brasileiros afirmam ter neve como principal lembrança de infância;
  • Buscas por endividamento e empréstimos caem 7% no outono e voltam a subir com a chegada do inverno;
  • As buscas por depressão, tristeza e ansiedade sobem, em média, 11% com o início do outono e 23% com o início do inverno;
  • 75% dos brasileiros têm consciência de que comem mais no outono / inverno. Sobem as buscas sobre “como melhorar a aparência”, em decorrência do aumento de peso e acne;
  • 80% dos brasileiros preferem ficar em casa em finais de semana de frio;
  • 1/4 dos brasileiros vê a comida como o principal atrativo da estação;
  • A busca por receitas sobe 10% em média nos meses de inverno;
  • 42% da pessoas acreditam que aconchego e conforto são palavras que se relacionam com o período;
  • 77% dos pais de crianças com até 12 anos costumam tirar férias em julho para ficar perto dos filhos. 52% planejam apenas ficar em casa;
  • A principal festividade do inverno é a Festa Junina: 55% das mulheres e 44% do homens planejam comemorar;
  • 20% dos entrevistados afirma participar de algum Festival de Inverno;
  • 13% dos brasileiros frequentam rodeios: 16% dos homens e 11% das mulheres;
  • As buscas por hidratantes para pele seca aumentam 30% no inverno em relação ao verão.

Deixe seu comentário: