6 insights preciosos de John Hegarty sobre propaganda

john
Imagem (Reprodução: Youtube). 

Com mais de 50 anos na vanguarda da indústria criativa, o cofundador da agência de publicidade BBH e criador de campanhas aclamadas para marcas como Levi´s, Audi e Johnnie Walker fez uma palestra interessante em Londres, que foi repercutida pelo The Guardian. Hegarty, que também dirige uma incubadora de startups, estava falando em um evento organizado pela rede Guardian Small Business no Soho Works, um espaço de coworking da cidade Londrina. Confira abaixo algumas das reflexões mais interessantes deste ícone da propaganda mundial.

Ótimas ideias não saem de um brainstorming
Para Hegarty, o problema com brainstorming é que eles operam “na velocidade da pessoa mais lenta da sala”. “Einstein não funcionou em uma sessão de brainstorming”, acrescenta. Para defender sua tese, ele fez um paralelo entre brainstorming e comunismo. “A Alemanha Ocidental tinha a BMW, enquanto a Alemanha Oriental tinha sessões de brainstorming e o Trabant. Quem quer a porra de um Trabant?”.

Esqueça os fones, ouça a vida
Esse é o conselho do grande publicitário para quem deseja uma longa e bem sucedida carreira criativa: prestar mais atenção no mundo ao seu redor. “Se você é uma pessoa criativa, remova os fones de ouvido. Você está caminhando pela estrada e tem o olhar fresco sobre as coisas se movendo. Ao mesmo tempo, várias ideias estão entrando em você o tempo todo. Se você cortá-las, estará reduzindo e limitando a sua capacidade de sobreviver”.

Não fique preso ao computador
“Todo mundo está olhando para uma tela de computador. Mas você tem que fazer coisas que outras pessoas não estão fazendo”. Hegarty também não é fã dos pufes que são recorrentemente são colocados nas agências de propaganda e outros espaços “criativos”. “O último lugar que alguém vai ter ideias é sentado em um pufe. Você vai querer dormir em um pufe”.

Tenha relações destemidas
Outra maneira de prolongar a carreira, segundo o publicitário, é se cercar de pessoas que não têm medo de discordar de você, e não importa o quão bem sucedido você seja. “Você vai se distanciando das pessoas com quem você realmente pode contar, porque é isso que o sucesso faz”, diz ele. Hegarty chama isso de “síndrome de McCartney”. “Paul McCartney escreveu algumas das maiores canções (nos Beatles). Em seguida, ele rompe com John Lennon e acaba escrevendo a porra da música dos sapos (se referindo à canção ‘We All Stand Together’, do filme Rupert and the Frog Song)”.

Sinta-se livre para ter ideias
Em sua palestra, Hegarty defendeu a importância da ideia e seu poder para mudar o mundo. “Qualquer um pode ter uma ideia. Você não precisa de equipamentos, treinamento ou mesmo permissão especial, a menos que você viva na Coréia do Norte”.

Não desista de construir edifícios
Respondendo a pergunta de um membro da plateia sobre os desafios enfrentados pelas agências de publicidade tradicionais na era digital, Hegarty disse: “Eu ouço as pessoas dizendo que ninguém está assistindo anúncios mais, o que é apenas estúpido. Os arquitetos nunca disseram ‘Jesus, é muito difícil criar edifícios interessantes, então vamos desistir'”. “A aplicação da criatividade é a solução para todos esses problemas”, defendeu.

Deixe seu comentário: