7 motivos que justificam a parceria entre Android e Oreo sob o olhar do marketing

android oreo

O Android faz naming rights porque vende mais ou vende mais porque faz naming rights? Embora o Google não comente os detalhes da mais nova parceria com a Oreo, que dá o nome a nova versão do sistema operacional mais usado em todo o mundo, é evidente que a iniciativa abre um leque de oportunidades de marketing para ambas as marcas.

A sinergia entre os produtos foi endossada por Justin Parnell, diretor global de marcas da Mondelez (dona do biscoito). "Google e Oreo são marcas jovens, inteligentes e que possuem muita conexão. Essa combinação é o que há de melhor dos dois mundos”, disse Parnell, em entrevista ao Ad Age. Outros pontos vão além do óbvio. Vejamos:

1 - Tudo certo no storytelling. Faz sentido usar mais uma referência de guloseima para nomear o Android. Já virou uma tradição. As outras versões já foram nomeadas como Ice Cream sandwich, Nougat e, claro, o famoso Kit Kat.

2 - Conseguir fazer naming rights de um sistema operacional é uma grande demonstração de força do Google e seus produtos.

3 - Ninguém tem mais dados que o Google. Se a Oreo puder e conseguir utilizar todo esse big data a favor de suas estratégias, fará certamente campanhas grandiosas.

4 - Oreo e Google já tem o Kit Kat como benchmarking. Na época, a marca da Nestlé não confirmou a transação de dinheiro na parceria, mas fabricou milhões (ou até bilhões) de embalagens do chocolate com uma promoção do sistema operacional, por exemplo.

5 - A última versão do Adroid lançada foi o Nougat, aparentemente com pouco sucesso, já que é a menos utilizada no momento. Ao colocar Oreo no nome, não apenas aumenta a percepção (share od mind) do novo Android como o seu poder de gerar conversas nas redes sociais, uma das especialidades do marketing da marca de biscoitos.

6 - O contrário também é verdadeiro. Ao colocar seu nome no Android, a marca gera todo tipo de mídia e menção sobre um sistema operacional que está em sete de cada dez smartphones pelo mundo, de acordo com a consultoria IDC.

7 - Além da questão do big data que já foi mencionada, nada impede que a marca amplie seu alcance digital por meio de aplicativos nativos ou qualquer ou recurso que possa se aproveitar da plataforma Android.

Deixe seu comentário: