Campanha de Páscoa Dolly já está de volta nas mídias

dolly

Desde 2007 a marca de refrigerantes Dolly criou e veicula um filme especial para a Páscoa. Acontece que em maio do ano passado, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, suspendeu a divulgação desta campanha, que trazia crianças vestidas de coelhinhos da Dolly. A medida entendia que a campanha feria o artigo do seu estatuto que estabelece regras para campanhas de produtos e serviços cujo público-alvo são crianças e adolescentes. A questão pontual é que na ação, as próprias crianças é quem dublam o filme. Em mais um desenrolar, a produção foi novamente liberada.

No final de fevereiro, o Juiz Marcelo Augusto Oliveira, da 41ª Vara Cível de São Paulo, confirmou, por uma medida liminar, de setembro de 2017, o pedido ao Conar de que julgasse com portas abertas a representação que questionava o comercial. 

O entendimento que amparava a medida era de que o procedimento violava o princípio do contraditório e da ampla defesa, assim, o julgamento dos “Coelhinhos da Dolly” deveria ser feito de portas abertas, na presença dos advogados da empresa, além de comunicar previamente os nomes dos Conselheiros que iriam votar na sessão. Apesar de ter sido proferida em setembro de 2017, o Conar não cumpriu a ordem judicial. 

Como não houve o cumprimento das determinações do Tribunal de Justiça do Estado de Sao Paulo, a organização intimou o (Conar) a cancelar a proibição.

Deixe seu comentário: