Diesel mostra como a imperfeição da vida é bela

cxz

Um dos principais símbolos da moda é a “perfeição” dos corpos usados para protagonizar campanhas. Tão impecáveis que beiram a irrealidade, muitas peças deste segmento não geram identificação do público, pois o que é visto estampado no anúncio é algo muito distante da vida da grande maioria das pessoas.

Para estreitar a conexão com o consumidor, a Diesel inverte esse padrão impecável e apresenta uma sensível história que mostra como a imperfeição é bela. Dirigido por François Rousselet da Publicis Itália, o filme conta a história de um jovem complexado com sua Otaplastia (orelhas mais abertas que o normal) que conhece seu amor em uma lavandaria.

Em um romance avassalador, o casal tem um filho que traz uma adorável surpresa para o casal que não conseguiu ocultar o que ele via como falhas e resolveu abraçá-las com o nascimento do bebê.

Confira abaixo o desfecho emocionante da peça embalada pela música “What´s a Matter Baby” do grupo inglês Small Faces:

Em uma estratégia maior do que apenas o anúncio, a grife também espalhou pistas sutis que fazem parte de uma grande campanha em defesa das irregularidades. Desta maneira, aparecem pistas em forma de um perfil de meias estranhas no Instagram (/wantedsocks), um restaurante que ninguém cozinha (bluffet) e uma companhia aérea com as viagens mais longas do mercado (layover).

Para quem se surpreendeu com o posicionamento, não é a primeira vez que a marca defende esse ponto de vista. No final de 2017 ela também chamou a atenção em seu primeiro comercial da série que conquista o público ao incentivar o mundo a valorizar e abraçar suas falhas. Confira:

Deixe seu comentário: