Público acusa Extra de fazer black face na Black Friday

ads

O blackface é uma técnica de maquiagem na qual pessoas brancas se pintam de preto para estereotipar características físicas e representa-las de maneira caricatural, reforçando o racismo. Usada durante todo o século XX no teatro, cinema e publicidades, o método expõe a maneira racista como diversas pessoas veem o negro. Tida como algo restrito ao passado, a recorrência dessa representação mostra que ela, infelizmente, ainda não ficou para trás e novos casos demonstram que ainda há gente que não reviu os seus preconceitos.

Usuários das redes sociais dizem ter visto o último fato deste tipo na unidade do supermercado Extra, pertencente ao Grupo Pão de Açúcar, para comemorar o Black Friday nesta sexta-feira (24). Na ocasião, caixas do local, que estava todo decorado para a data, vestiram perucas crespas em uma irresponsável e incerta alusão à tradução da palavra “black” para o português.

Estarrecida com o que viu, a usuária Cristiane Alves defende que “caricaturar pessoas negras é mais uma ferramenta de opressão. Estas atitudes são abusivas e nos ridicularizam. Homens e mulheres negros ouvem inúmeras ofensas sobre seus cabelos. Ouvimos piadas, somos discriminados, não somos contratados por muitas empresas porque não temos um cabelo comportado. Esse tipo de atitude é engraçada pra quem?”, pergunta a ativista e comunicadora.  

Preocupadas com o que ocorria, algumas mulheres avaliaram e questionaram a página oficial da rede.


https://www.facebook.com/pg/Extra-1583396431969244/reviews/

Procurada pelo Adnews em diversos canais, a rede esclarece que não houve qualquer orientação para a iniciativa retratada e que o caso apontado foi uma ação particular e pontual ocorrida em uma de suas unidades. Assim que tomou conhecimento, solicitou sua interrupção imediata. A loja lamenta pelo ocorrido e desculpa-se por qualquer ofensa causada.

A rede reitera que segue diretriz estratégica da companhia para uma conduta de combate a todo e qualquer tipo de discriminação, promovendo a inclusão de todos os públicos em seu conceito mais amplo. Isso é reiterado pelo compromisso assumido internamente no seu Código de Ética e publicamente com a Coalização Empresarial de Equidade Racial e de Gênero. 

  

Deixe seu comentário: