Relembre momentos marcantes da carreira de Agnelo Pacheco

Doril

Presidente, diretor nacional de criação e redator da agência que criou, Agnelo Pacheco faleceu na noite da última quarta-feira, 11 de outubro, no Hospital Israelita Albert Einstein. Nascido no Rio de Janeiro, Agnelo passou a infância e adolescência em Belo Horizonte, onde começou uma carreira de ator, aos 16 anos. Mas foi em São Paulo que consolidou sua veia criativa exercendo carreira na publicidade.

Formado em Comunicação e Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG), ingressou na Publicidade no início dos anos 70, pela agência Norton. Em 1979, foi transferido para São Paulo como diretor nacional de criação da agência Norton. Foi o primeiro publicitário, no Brasil, a ganhar o Clio Awards Mundial para televisão, em 1980, em Nova York, com o filme de lançamento do Pneu Tropical. Ainda como criador direto, foi responsável por inúmeros trabalhos premiados em Cannes, Festival de Gramado, Profissionais do Ano, Colunistas e Festival de Nova York.

Em 1985, fundou a sua própria agência, a Agnelo Pacheco Publicidade, e conquistou, entre outros, os prêmios Clio Awards de New York da Propaganda Brasileira, Leão de Ouro do Festival de Cannes e foi eleito o Publicitário do Ano pelo Prêmio Colunistas, em 1988. Em 1994, a Agnelo Pacheco passou a integrar o ranking das 20 maiores agências do Brasil.

Agnelo é criador de uns dos slogans mais conhecidos da publicidade brasileira: "tomou Doril, a dor sumiu".

Agnelo deixa esposa, 4 filhos e 4 netos.

Confira a entrevista que concedeu ao Adnews em 2014 e relembre alguns dos momentos mais marcantes de sua vitoriosa carreira:

 

Deixe seu comentário: