Sony Music investe em área de Business Development com foco em projetos de marketing para público B2B

dsa

Desenvolver um novo modelo de negócios para a Sony Music Entertainment Brasil, ampliando e diversificando sua atuação. Este foi o objetivo que estimulou a criação da área de Business Development (BD) da companhia presidida por Paulo Junqueiro e cujo board executivo também passou por uma reestruturação recentemente. Com amplo conhecimento sobre o mercado da música e contato direto com artistas nacionais e internacionais, as atividades da unidade de negócios geram valor tanto à gravadora comandada por Junqueiro quanto ao artista, pois abrem um novo leque de possibilidades a partir da vinculação da sua imagem às grandes marcas, seja em shows institucionais ou festivais, trilhas de comerciais, inserções em videoclipes e licenciamentos para plataformas digitais. 

Sob a liderança de Wilson Lannes, vice-presidente sênior da Sony Music no Brasil, a área de BD, criada em 2009 pela Sony Music latina, vem atingindo um crescimento consistente. “Nós contamos com um time multidisciplinar e experiente, totalmente preparado para entregar projetos especiais de ponta a ponta para o mercado B2B. Além disso, contamos também com as demais áreas da empresa que, por estarem em contato direto com decisores do mercado do entretenimento, também atuam identificando oportunidades”, explica Lannes.

O setor está estruturado em dois pilares: Live e Brands. O primeiro abrange eventos e curadoria de artistas, contando como head o experiente executivo Roberto Verta. O pilar Brands faz a gestão das relações dos artistas com as marcas, é focado no mercado B2B e tem Natasha Barros como head. Atuando com Brands, as soluções de Sincronização - que consistem na inserção de músicas em conteúdos audiovisuais, como campanhas publicitárias – tem como head Martha Gonçalves, que também responde pelo marketing e produção do pilar Live. 

Desde a reestruturação, já foram entregues inúmeros projetos para diferentes marcas, como grandes eventos, pocket shows para lançamentos de produtos, campanhas para órgãos públicos e inserção de marcas em videoclipes. “Nós podemos atender diversos segmentos do mercado e empresas de todos os portes, incluindo as que não utilizam mídia tradicional de massa”, explicou o executivo. “A principal vantagem da música é que ela é democrática e, por isso, não se restringe a uma área de atuação ou segmento”, completou.

Segundo Lannes, a área pode atuar em todas as pontas de uma campanha. “Nós oferecemos conteúdo, produção, licensing, ativações de marca, consultoria em entretenimento e marketing. Com isso, temos uma grande capacidade de entrega de projetos completos para as empresas”. A unidade de Business Development também tem total liberdade para realizar ações com diferentes artistas, nacionais e internacionais, mesmo que não façam parte do casting da Sony Music. “Nós conseguimos nos adaptar às demandas dos nossos clientes, oferecendo soluções 360º e totalmente customizadas”. 

Deixe seu comentário: