Bonecas com vitiligo geram buzz nas redes sociais

vitiligo

A nova configuração do mundo da comunicação é absolutamente interessante. Enquanto algumas marcas gigantes gastam rios de dinheiro para tentar investir em campanhas que humanizam as empresas, pequenos negócios ganham visibilidade com atitudes que vão muito além de verbas colossais.

O exemplo da vez é da artesã americana Kay Black. Por meio de sua pequena fábrica de bonecas Kay Custom, ela expôs nas redes sociais uma linha de bonecas com vitiligo. O objetivo, segundo a dona do negócio, é ajudar na inclusão social de meninas que sofrem dessa doença, que leva a perda de pigmentação da pele.

Toda a produção é realizada sob encomenda e inspirada nas garotinhas que serão donas das bonecas. Em entrevista ao site "Bored Panda", Kay se mostrou alegre com a repercussão da iniciativa. "Eu amo o que eu faço e me orgulho em cada design personalizado".

Todo buzz gerado sobre o assunto tem alavancado o perfil da marca no Instagram. Casos como esse mostram que nem sempre o problema está na falta de dinheiro para criar coisas grandes, mas na incapacidade de enxergar além e, principalmente, ser sensível e criativo.  

Deixe seu comentário: