Post de Polenguinho mostra o lado negro do conservadorismo

polenguinho

“Dizem que o pior cego é aquele que não quer ver”. Atualizado para a época digital, o provérbio pode virar algo como “o pior hater é aquele que não quer ler”. Em tempos que opiniões políticas se evidenciam e o boicote, a “lacração” e ofensas tornam-se a ordem do dia, qualquer conteúdo pode ser interpretado como os extremistas preferirem.

Um bom exemplo de quanto os nervos aflorados podem cegar ocorreu recentemente na fanpage do Polenguinho. Repleta de conteúdos leves e divertidos, a persona da marca no Facebook estreou uma série de postagens sobre bandas clássicas de rock com uma brincadeira sobre o famoso disco do Pink Floyd e o que era para ser algo agradável azedou e virou um desfile de xingamentos gratuitos.

Com uma imagem que usa o famoso arco-íris criado por um prisma da capa para dizer “Dark Side da Fominha: você não vai parar de ouvir até comer um Polenguinho”, a marca foi atacada por reacionários que parecem não conhecer música e nem as leis da física.

Veja abaixo a postagem palco de toda a discussão que não cessou nem depois de a própria empresa dizer que “Prezamos pela paz, pelo respeito e pela igualdade em nossa comunidade aqui. Embora não tenhamos feito alusão ao movimento LGBT+, temos máximo respeito pela causa. Vale lembrar que a agência que cuida da conta on e off de Polenghi é a DPZ&T.

Aqui estão alguns comentários:

O mais curioso é a marca ter que explicar a ação:

Deixe seu comentário: