A Webedia Gaming, divisão do grupo francês Webedia que promove cobertura de conteúdo para o mercado de jogos eletrônicos no Brasil, vai lançar um documentário em formato de websérie focado nas inúmeras profissões criadas ou popularizadas pelo setor de eSports, como casters, jogadores profissionais, equipes de transmissão e outras ocupações. Ao todo, a produção conta com quatro episódios a serem veiculados a partir de sábado, (21), via diversas plataformas digitais.

A equipe do portal Versus, focado na cobertura jornalística do setor competitivo eletrônico, é quem assume a direção e coordenação. Foi o time de jornalistas do site quem desenvolveu as pautas e conduziu entrevistas com os porta-vozes que vão figurar no documentário. A editora-chefe do site, Barbara Gutierrez, assina a curadoria do projeto.

“A principal ideia desta websérie é mostrar a evolução profissional por trás do mercado de games, e mais especificamente, o de esportes eletrônicos”, comenta Barbara. “As pessoas conhecem os jogadores, mas os câmeras, casters, psicólogos e nutricionistas de equipes têm um peso equivalente no desenvolvimento deste cenário competitivo”.

“Queremos mostrar novas aberturas e possibilidades para pessoas que gostariam de entrar neste meio, mas ainda não sabem como fazê-lo. Isso, é claro, além de extinguir os estereótipos relacionados aos profissionais do mercado de games: este meio cresceu, virou profissão e mostramos como é possível, sim, se especializar e viver de esports”, finaliza a editora chefe do portal.

A expertise da equipe do Versus neste tipo de produção já é comprovada por sua experiência anterior: em julho, o site lançou o documentário “LGBTIQIA+: eSports de Todas as Cores”, que abordou a participação do público LGBT+ dentro do cenário competitivo eletrônico e contou também com a ajuda do Hypeness, outro vertical do grupo Webedia no Brasil, em sua divulgação.

Segundo dados do Instituto Newzoo, a receita de eSports na América Latina ultrapassará US$ 30 milhões em 2019, ao passo que a receita nacional de games deve chegar a US$ 1,6 bilhões também neste ano no continente. Devido a números cada vez maiores do setor, diversas profissões foram criadas ou adaptadas para atuarem no setor, de forma a oferecer maior qualidade aos integrantes e empresas deste mercado.“Uma profissão que foi criada por causa dos eSports, por exemplo, é a do spec, o cameraman dentro do jogo. Ele é responsável por programar as cameras in-game que vão captar toda a ação da partida”, explica Bárbara.

A websérie poderá ser encontrada nos principais canais de transmissão do portal Versus, como YouTube, Facebook, Twitter e Instagram a partir de sábado, (21), com o primeiro episódio sobre Casters, comentaristas, narradores e apresentadores dos eSports.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald