O livro “Casos K – O lado humano do marketing e outras histórias” conta alguns dos casos da trajetória de Antonio Luiz Silva Kriegel, que passou por cargos como Presidente da Unilever Caribe e Unilever Centro América, e Presidente e Diretor de Marketing da Pepsi Cola Brasil.

Uma obra que reúne 27 casos, contados pelo próprio autor, que abordam situações interessantes para os que pretendem conhecer mais sobre Marketing, e ainda aos que só querem conhecer um pouco mais sobre a carreira consagrada de Antonio.

Que escolheu estudar administração desde muito novo, e predestinado a ser um dos melhores, se esforçou e cursou Administração com foco em ‘marketing e finanças’, na FGV (Fundação Getúlio Vargas, uma das melhores do país). Criado em Campinas, interior de São Paulo, não teve uma vida fácil, era difícil conciliar o estudo, o estágio e as viagens longas e diárias para São Paulo. Mas tornou-se um bom homem, com muitos valores, e muita história para contar.

O livro conta histórias difíceis, inspiradoras, engraçadas e reflexivas, experiências únicas vividas por Kriegel que mostram o quão vitoriosa foi sua trajetória.

“O mais divertido para mim é o caso em que o segurança noturno mata a máquina automática de faturamento a tiros de escopeta, pois eu vivi o caso ao vivo”, diz Antonio ao relembrar o 16° capítulo do livro, em que ele conta a dificuldade de uma empresa, desatualizada tecnologicamente, a instalar uma máquina automática de faturamento, o que foi um grande desafio na época.

O autor ainda escolhe outro capítulo que lhe agrada, o 18° capítulo, Código de Ética – Ferramneta para uma boa gestão. “Já o mais reflexivo, creio que seja o caso que fala da importância do desenvolvimento do código de ética nas empresas, melhorando a qualidade das relações com seus empregados, clientes e fornecedores.” Neste trecho do livro, Kriegel conta como alguns casos não éticos causaram mudanças de reforços de valores pelas empresas que passou.

Ronaldo Conde, amigo do autor e editor da obra, afirma que a grande questão do livro se encontra no lado humanístico de Antonio aplicado em suas passagens pelo mercado. Conde ainda é o responsável por insistir nas duas palavras “humano” e “marketing”, que estão presentes no título da obra.

“Essa dupla estreia editorial – do Kriegel e minha – que vocês encontrarão neste “Casos K: O Lado Humano do Marketing e Outras Histórias” é deliciosamente diferente dos livros de marketing que todo mundo conhece e que lotam as prateleiras das livrarias.”, enfatiza Ronaldo.

O livro pode até ser considerado como um manual, como “tudo que deveria saber sobre a vida profissional e que gostaria que tivessem contado 35 anos atrás”. Mas, após ser perguntado se escrevera o livro com um pensamento de manual, em entrevista exclusiva para o ADNEWS, ele respondeu: “Não, escrevi com o conceito de dar uma ideia de transferir conhecimento de uma maneira lúdica e também ser feliz com as pessoas que participaram de tudo por isso não tem nomes, marcas e nem empresas no livro…”.

Antonio nos conta que a grande contribuição de sua carreira foi o seu cuidado com as pessoas, ajudando no crescimento profissional, ajudando as pessoas a lidar com sua própria personalidade, ou até na relação com as outras pessoas. “Para mim esse foi meu melhor logro como profissional e pessoa.”, diz Kriegel, em exclusiva para o ADNEWS.

O livro publicado pela Editora Autografia poderia ser considerado um “MBA” exalta Flavio Cotini, de maneira pragmática e com muito bom humor.

Em prefácio, Contini conta que Antonio Kriegel é uma das pessoas mais criativas que já passaram por sua vida, que sempre buscou criar possibilidades além das já existentes. Sempre tirando as pessoas de suas zonas de conforto, e com um grande coração, era difícil o ver dizer que algo não era possível.

“Para tentar falar sobre Kriegel abordarei alguns aspectos que considero fundamentais para alguém atingir sucesso em sua vida profissional e pessoal: a capacidade de manter a tríade cabeça-coração-braço equilibrada, representando, entre outras coisas, a preparação intelectual e a curiosidade necessária para fazer frente aos desafios profissionais, o compromisso com as causas e projetos em que está envolvido, a humildade, o interesse genuíno nas pessoas, a atitude positiva frente a mudanças, complementados pela dedicação e trabalho duro necessários.”, relata Contini.

Outra característica notável e presente no livro é a de Kriegel pensar “fora da caixa”, pensar diferente, sair de estereótipos, sempre buscar o máximo de sua criatividade, e buscar maneiras ímpares de solucionar obstáculos, de modo muito eficiente. Segundo ele, a diferença do mercado surge quando você faz mais rápido, ou melhor, que sua concorrência quando se consegue pensar ‘fora da caixa’.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdEducation

+ Ver mais

Quarentena ocasiona overload de cursos gratuitos

por Nicole Fanti Siniscalchi

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald