O Red Bull BC One realiza pela primeira vez no Brasil uma edição do seu “Camp”: imersão de três dias focada no breaking e em outros estilos de dança que nasceram nas ruas das grandes cidades. De 5 a 7 de julho, o Centro Cultural São Paulo (CCSP) terá workshops, palestras, batalhas e a grande final nacional do Red Bull BC One, o maior campeonato de breaking 1×1 do mundo, com b-boys eb-girls de todo o país. Os vencedores dessa cypher garantem presença na final global a ser realizada na Índia, no dia 9 de novembro. O evento chega num momento oportuno para a dança de rua no país e também globalmente, já que o breaking é um dos esportes confirmados provisoriamente para fazer parte das Olimpíadas de Paris, em 2024.

Além da cypher de São Paulo, que escolherá um b-boy e uma b-girl para a final do Red Bull BC One no sábado, o evento promove outras batalhas de estilos como popping, house e hip-hop, todas valendo prêmios em dinheiro e com inscrições abertas e gratuitas (informações detalhadas estão no final deste release). Os workshops, voltados principalmente para quem já tem experiência com dança, contemplam vertentes que vão da house ao passinho, estilo que surgiu nas favelas do Rio de Janeiro e tornou-se sucesso no mundo inteiro devido à popularização do funk carioca.

Quem estará à frente das principais atrações do Red Bull BC One Camp Brazil são as maiores estrelas do breaking mundial. Os b-boys Menno (da Holanda), Lil Zoo (da Áustria, atual campeão mundial) e Sunni (da Inglaterra) serão jurados de batalhas e farão apresentações para o público; além disso, Pelezinho e Neguin (único brasileiro a ganhar o troféu mundial do Red Bull BC One), dois heróis locais da dança de rua, também estarão deliberando nas batalhas, ministrando workshops e dançando com a galera.

De acordo com Pelezinho, que será um dos jurados das cyphers que escolherão a melhor b-girl do Brasil, a expectativa em torno do Red Bull BC One Camp Brazil está alta. “Um ‘camp’ é muito importante para a nossa cena, tanto local quanto nacionalmente, pois trará, além das disputas, bastante conteúdo que será bem aproveitado pelos competidores. É uma boa oportunidade para qualquer dançarino crescer”. “Como é o evento mais esperado do ano para a cena, o nível dos competidores vai estar altíssimo, e as disputas serão como nunca vistas antes. Haverá muita dedicação”, diz FabGirl, que estará entre as juradas da final nacional de b-boys.

O evento é gratuito tanto para quem vai competir quanto para quem só quer assistir às batalhas ou participar das oficinas. Os dançarinos devem procurar o guichê de inscrições no CCSP das 10h às 14h, no dia do evento para o qual pretende se inscrever. As vagas são limitadas e preenchidas por ordem de chegada.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald