Usados como um aliado na rotina de milhões de pessoas ao redor do mundo, os assistentes de voz facilitam interações e simplificam o caminho para marcas agirem como seres humanos, conversando, compreendendo e demonstrando empatia por meio de tecnologia. A demanda por dispositivos inteligentes ativados por voz está ganhando alta tração devido à sua alta conveniência e processos totalmente automatizados, porque são capazes de realizar muitas tarefas, impactando um ecossistema de relações entre empresas e consumidores. Notavelmente, os alto-falantes inteligentes estão se tornando onipresentes, já que surgem paradigmas na sociedade digital, que trouxeram novos conceitos e maneiras de convivência e socialização.

Equipes de marketing que acompanham todas as tendências de SEO, precisam reformular sites para atenderem aos padrões do Mobile-First e continuam atualizando as palavras-chave como prioridade principal, como se sua vida dependesse disso. Mas será que as pessoas estão prontas para a revolução que ameaça derrubar toda a hierarquia de SEO? Esse artigo traz insights para aprender o que significa ser um grande participante em um mundo de primeira voz e como sua empresa pode não apenas sobreviver, mas prosperar sob uma inovação de voz.

Os dados são favoráveis, já que a taxa de erro no sistema de reconhecimento de fala diminuiu consideravelmente com o passar dos anos e evolução do universo digital: em 2013, representava 23%. Já em 2019 foi de apenas 4,9%. Além disso, 31% dos usuários de smartphones ao redor do mundo usam pesquisa por voz pelo menos uma vez por semana e segundo o Google, seu assistente compreende cerca de 30 idiomas.

A adoção de assistentes de voz é mais rápida que qualquer outro dispositivo, como podemos analisar de acordo com a figura abaixo.

O mercado está aquecido e olhando com bons olhos o reconhecimento de fala e assistentes de voz. 21% das pessoas nos EUA de 18 anos ou mais possuem uma assistente de voz, ou seja, cerca de 54 milhões de pessoas. Somente em 2018, mais de 14 milhões de usuários adquiriram uma assistente de voz. Outro dado interessante é que 72% das pessoas que possuem um assistente ativado por voz informaram que seus dispositivos costumam ser usados em seu dia a dia. 65% das pessoas que possuem um Amazon Echo ou Google Home não conseguem se imaginar voltando atrás e parando de usar a assistente de voz.

Para interação de sua empresa com os clientes ser maximizada, é fundamental otimizar para ter uma linguagem natural. Exemplo: ‘Melhor pizza em Florianópolis’ para ‘Qual é o melhor lugar para pedir pizza perto daqui?’. Notamos que pesquisas “perto de mim” cresceram mais de 3 vezes nos últimos dois anos. Etapas de uma jornada de compra são características dos novos moldes de consumo e compreendida pelas empresas para venderem mais assertivamente. Esses estágios (consciência, interesse, avaliação, aquisição, suporte ao cliente e fidelidade) estão representados abaixo:

 

A velocidade de carregamento de resultados de pesquisa por voz é 3,8 vezes superior à velocidade de carregamento de um website. Seja qual for o assistente de voz, como Apple Siri, Assistente Google, Amazon Alexa ou Microsoft Cartana, o importante é que empresas explorem a emoção, orientem preferências e construam relacionamentos duradouros.

 

Por Maryna Hradovich, VP Crescimento e desenvolvimento estratégico da SEMrush

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald