O Web Summit 2018 acontece em um momento de grande otimismo para os portugueses. A economia lusitana de aproximadamente 189 milhões de Euros ou 217 milhões de dólares está em expansão de 2%. O turismo português recebe anualmente 24 milhões de pessoas, 4 vezes mais que o Brasileiro. Muitos franceses, chineses e brasileiros estão transferindo suas vidas e seu patrimônio para Portugal, que garante um Golden Visa para quem investe no país.

O Web Summit transformou-se no maior evento global de tecnologia e empreendedorismo. As cinco primeiras edições aconteceram em Dublin na Irlanda e, desde 2016, ocorre em Lisboa. No último mês de outubro o governo Português anunciou que fechou contrato com o Web Summit até 2028. Neste ano, são 68 mil participantes de 159 países aglomerados em 3 pavilhões consecutivos, além do palco principal da Altice Arena. Tudo parece muito caótico e simultâneo no Web Summit. As pessoas se deslocam entre 4 diferentes espaços de palestras e apresentações. 1.800 startups apresentam-se a investidores e grandes empresas globais mostram suas novidades ou suas visões de futuro. A organização criou uma agenda ultra acelerada com 1.200 apresentações. Para acompanhar os assuntos do seu interesse, os espectadores devem estruturar uma boa agenda, deslocando-se entre um auditório e outro. No primeiro dia destacou-se a fala de Tim Berners-Lee, criador da World Wide Web:

“Em 2019, pela primeira vez, mais da metade do mundo vai estar conectado e é preciso olhar com mais atenção para a Internet”.

Berners-Lee entende que a Web está em risco e apresentou sua ideia do plano #fortheweb, uma convenção internacional de valores e condutas que proteja a Internet, tornando-a mais segura e livre.

As vésperas das eleições americanas de 2018, o momento contundente do primeiro dia do Web Summit foi a fala de Christopher Wylie, ex-diretor da Cambridge Analytica:

“Facebook sabia de tudo desde o início e não fez nada”

Referindo-se ao escândalo onde sua ex-empresa usou ilegalmente dados dos usuários do Facebook na eleição de Donald Trump. Wylie apresentou-se usando uma camiseta com os dizeres: “Prendam o Presidente”.

Além do show off de Robôs de inteligência artificial, automóveis conectados e um palco parta “Unbox” de produtos e serviços, o primeiro dia do Web Summit apresentou uma discussão muito interessante sobre Fake News e pós verdade. Dois conceitos novos e poderosos dos nossos tempos. Uma espécie de dark side do mundo digital onde as pessoas tomam decisões e formam opiniões não mais baseados em fatos e dados, mas em crenças pessoais.

Por Paulo Queiroz.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Especial Google

+ Ver mais

Quer falar com mulheres? Olhe para os dados, não para os estereótipos

por Artigo de Kate Stanford, diretora global de marketing e publicidade no Youtube

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald