Hoje em dia é praticamente impossível fazer um planejamento de mídia focando apenas dados demográficos como sexo, faixa etária e condição socioeconômica. Além disso, com tantos meios, devices e informações, há uma enorme nuvem de dispersão de atenção que paira sobre as pessoas o tempo todo, dificultando o engajamento entre marcas e público.

Por todas as questões já mencionadas, o contexto nunca foi tão relevante dentro da estratégia de comunicação das marcas. E é aí que plataformas integradas de marketing têm potencial para desempenhar um papel único ao engajar o consumidor, onde quer que ele esteja. Por meio delas, é possível trabalhar com a melhor inteligência e o melhor visual em qualquer canal, seja na rede de display, na web para dispositivos móveis, no aplicativo ou em vídeo.

O mais interessante na compa via plataformas é que as marcas não precisam mais decidir com antecedência onde a mensagem terá a melhor resposta. Em vez disso, os anúncios podem alcançar fluidamente cada pessoa no melhor momento, local e canal. Se esse momento for pela manhã, em um smartphone e no YouTube, é possível exibir um anúncio em vídeo para dispositivos móveis. Se esse momento for no horário nobre da TV, em um tablet e em um website de notícias, é  possível exibir um anúncio em display. Além disso, à medida que as pessoas adotam novos tipos de dispositivos conectados e consomem conteúdo de novas maneiras, as tecnologias programáticas também se adaptam a essa situação.

Migre as compras digitais para a compra com dados e inteligência .

Dica da Unidade de Plataformas do Google:

Considere usar ferramentas integradas quando possível para compras digitais. Dependendo da combinação desejada de controle e escala, as marcas podem usar a opção da compra ideal, seja ela o leilão aberto ou compras garantidas e aplicar a isso todos os sinais de audiências capturadas. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Especial Google

+ Ver mais

Quer falar com mulheres? Olhe para os dados, não para os estereótipos

por Artigo de Kate Stanford, diretora global de marketing e publicidade no Youtube

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald