Na Adobe, o lema é que nem tudo que acontece em Vegas, deve ficar apenas em Vegas. Por isso, a companhia realiza em São Paulo, na próxima sexta-feira (26), o Adobe Summit Insights, encontro que traz ao Brasil as tendências do maior evento de marketing digital do mundo, o Adobe Summit, realizado nos Estados Unidos, em março deste ano.

O evento contará com speakers que vivenciaram de perto os aprendizados do Summit em Vegas, como José Saad Neto, head of Insights do GoAd Media, e os executivos da Adobe, além do convidado Pedro Dias Lopes, diretor do Serasa Consumidor. Todos eles trarão a São Paulo os principais insights e atualidades sobre Transformação Digital e Experiência do Consumidor. Ainda no evento, a diretora de marketing da Adobe para a América Latina, Gabriela Viana, e Alessandra Karine, head de marketing e operação da Microsoft Brasil, farão um bate-papo sobre a importância do empoderamento das mulheres em sua própria trajetória.

A programação do Adobe Summit Insights conta com um brunch, seguido da apresentação de Saad Neto, “Human & Innovation Insights”, focada em casos de grandes marcas que subiram ao palco em Las Vegas como Volvo, Bust Buy e outras e que tiveram sucesso em transformar sua relação com os clientes por meio das experiências. Na sequência, Pedro Lopes mostrará a Serasa como empresa de dados agora na Data Management Platform (DMP), com a palestra “Serasa além da carta”. Por fim, os executivos da Adobe abordarão a importância das experiências como core do negócio, seguido do bate-papo entre as executivas da Adobe e da Microsoft. As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas por meio do site, com vagas limitadas.

Serviço:
Adobe Summit Insights
Data/horário: 26 de abril, a partir das 9h30
Local: Developer & E-Commerce HUB (R. Oscar Freire, 2379 – Pinheiros — São Paulo)
Inscrições gratuitas

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald