Um público diferente resolveu participar do Carnaval desse ano… A comunidade gamer da sensação mobile, Clash Royale, encontrou uma nova liderança para acalmar os reinos. No alto do trio elétrico, a cantora Ivete Sangalo foi coroada a primeira Rainha do Clash Royale, acompanhada pelos personagens do jogo em um verdadeiro “baile real”, a cantora recebeu as chaves do reino e dançou declarando aberto o “reinado de mainha”.

A ação desenvolvida pela agência NBS junto a Supercell, desenvolvedora do game, foi promovida após ser anunciado nas redes de Clash Royale que o Rei havia sumido, e estava envolvido em projetos pessoais secretos. Sendo assim, o reino entrara em uma grande confusão, e assim começou as buscas para alguém segurar as pontas e motivar as tropas temporariamente.

Foram selecionados oito criadores de conteúdo da própria comunidade do jogo, que receberam armas e itens do jogo e começaram a divulgar o sumiço do Rei, e pediram ao público sugestões de nomes para o novo reinado.

Surgiram muitos nomes, mas no meio de tudo isso veio a possibilidade de um rainha! Todo o reino abraçou a ideia, e não demorou muito para o nome de Ivete Sangalo aparecer como alternativa. Os fã clubes da cantora começaram a participar e motivaram a cantora a aceitar o convite, criando a #aceitaIVETE.

O convite também teria que chegar a caráter, e Ivete recebeu um baú em sua casa. E sem muitas dúvidas, aceitou a proposta e prometeu uma festa de início de reinado como ninguém já havia visto antes. O primeiro dia de carnaval em Salvador entrou na memória para a comunidade do game.

 

A roupa de Ivete Sangalo foi produzida pela estilista Michelly X, inspirada na princesa que também é um personagem de Clash Royale. No sábado de Carnaval o perfil da marca ainda disponibilizou um filtro de Instagram com a coroa do jogo, para que todos pudessem ser o “meu rei” ou a “minha rainha” da Ivete, durante o carnaval.

O projeto inteiro é uma história que começou dentro do jogo, passou pra vida real das comunidades que curtem o game e extrapolou esse universo, criando awareness para o jogo como um todo.

“A gente optou pela maneira mais divertida e a que tinha espaço pra mais gente participar. Usamos a força da história pra engajar as pessoas e dar a sensação de que todos faziam parte de cada um de seus desdobramentos, até porque, faziam mesmo”, explica Bruno Pinaud, criativo da NBS e um dos responsáveis pelo trabalho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdEducation

+ Ver mais

Quarentena ocasiona overload de cursos gratuitos

por Nicole Fanti Siniscalchi

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald