Para fechar o ano com chave de ouro, o 90min, a maior plataforma de futebol digital do mundo, acaba de anunciar a segunda edição da Copa Futmesa. Desenvolvido em parceria com a Futmesa Brasil, o evento acontece na próxima terça-feira, (05), na Academia Posto011 Santana, em São Paulo.

Depois do grande sucesso da primeira edição, realizada em julho também na capital paulista, a segunda edição será ainda maior. A II Copa Futmesa contará com a participação de 12 players do mercado: representantes das maiores agências de publicidade do Brasil, além de profissionais de mídia programática e direta. As 12 duplas irão competir no torneio da modalidade que mistura futebol, vôlei e tênis de mesa. O evento contará com premiações, troféus, comes e bebes.

Na primeira edição, a Havas foi a grande campeã, levando pra casa o troféu de 1° lugar e mais duas bolas oficiais. Já a AlmapBBDO ficou em segundo lugar e a Lew’Lara\TBWA em terceiro. “O que mais chamou a atenção na primeira edição foi a estrutura e também o clima amistoso e saudável entre todos os organizadores e participantes. De fato, o 90min carrega o espírito do torcedor! Para a II Copa, se a proposta for a mesma da última edição, estaremos muito bem servidos. É sempre uma baita oportunidade para reunir o nosso mercado e estreitar ainda mais essa parceria”, comentou Murilo Arnoud, supervisor de mídia na Lew’Lara\TBWA.

Para 2020, o 90min pretende criar um verdadeiro calendário do evento no Brasil, com edições fixas da Copa Futmesa, com pelo menos 4 datas ao longo do ano, além de ranking geral. “O sucesso da I Copa Futmesa foi tanto, que todos demandaram uma segunda edição. Pensando nisso, queremos de fato nos apropriar da modalidade futmesa aqui no Brasil, criando um ranking anual”, conta Eduardo Paulsen, gerente de creative solutions do 90min para o Brasil e América Latina.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald